Cena Política

Lula e Bolsonaro não devem ir aos debates em TV e Rádio. E têm suas razões

O debate é a melhor maneira de ver argumentações sendo construídas e desconstruídas, é um instrumento de democracia. Eles vão lá ver o que?

Igor Maciel
Cadastrado por
Igor Maciel
Publicado em 13/05/2022 às 15:15
TOMAS CUESTA/AFP E ISAC NÓBREGA/PR
Bolsonaro e Lula não terão interesse em debater com ninguém fora da polarização - FOTO: TOMAS CUESTA/AFP E ISAC NÓBREGA/PR
Leitura:

Lula (PT) e Bolsonaro (PL) vão fazer o que em debates no primeiro turno?

Se ambos passaram os últimos meses trabalhando em conjunto para que a terceira via não tivesse possibilidade de se fortalecer, se um ajudou o outro durante meses para construir um ambiente em que apenas eles e mais ninguém tivesse força para discutir o Brasil em condições eleitorais possíveis, qual a lógica de irem os dois ouvir o que pensam outros candidatos que estão ali para oferecer uma alternativa a eles dois?

O debate é a melhor maneira de ver argumentações sendo construídas e desconstruídas, é um instrumento de democracia importantíssimo.

Mas, convenhamos, democracia é a menor das preocupações de Lula e Bolsonaro.

Então, sendo coerente com a lógica, qualquer um dos dois, indo a um debate, vai se expor desnecessariamente. Eles não ganham nada.

E, sem os dois, os debates perdem tração. Vão ficar parecendo campeonato de segunda divisão da liga japonesa de handebol.

No segundo turno, aí sim, é mais fácil vermos o embate, caso as pesquisas fiquem realmente acirradas.

No fundo, a previsão para as eleições é pouco animadora. Nos estados, com a forte polarização, candidatos a governador vão querer discutir o Brasil e aproveitar a onda.

Na eleição nacional, para fugir da rejeição, Bolsonaro e Lula vão evitar discutir o Brasil entre eles.

Será mais uma eleição em que não se discutirá o que importa e se elegerá por fã clube e não pela apresentação de uma proposta de país.

Viva!

Comentários

Últimas notícias