Opinião

Cláudio Humberto: deputados têm auxílio-moradia quando não ocupam apartamentos que a Câmara dispõe

Acomodações foram construídas e decoradas com dinheiro público

JC
JC
Publicado em 09/03/2020 às 10:42
Notícia
DIVULGAÇÃO / CÂMARA DOS DEPUTADOS
Deputados recebem R$4.253 por mês para aluguel, hotel ou prestação apart-hotel - FOTO: DIVULGAÇÃO / CÂMARA DOS DEPUTADOS
Leitura:

Moradia

Deputados federais têm direito a um auxílio-moradia, quando não ocupam um dos 432 apartamentos funcionais que a Câmara dispõe em Brasília. Todos foram construídos e decorados com dinheiro público, para além de equipamentos de cozinha e aparelhos de ar-condicionado em todas as dependências. Mas a maioria está vazia porque suas excelências, que ganham muito bem, preferem dinheiro vivo no bolso: são R$4.253 por mês para aluguel, hotel ou prestação apart-hotel.

Anac Camarada

A resolução camarada nº 533 da Anac, “agência reguladora” de aviação civil, datada de novembro, abriu caminho para a concessionária Inframérica devolver o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN), alegando prejuízos na operação, com “direito” a indenização de R$ 700 milhões em ressarcimento ao que alega ter investido. A concessão do terminal foi obtida em 2011 como obra da Copa do Mundo de 2014, financiada pelo BNDES e valeria até 2040. A Inframérica, também dona do aeroporto de Brasília, tenta “devolução amigável” do aeroporto potiguar. Amigos na Anac, pelo visto, já tem. Presidente da Inframérica, Jorge Arruda reclamou que “a operação do terminal” ficou “financeiramente desafiadora”. Qual negócio não o é? A obra do aeroporto micado, batizado com o nome do tio do ex-ministro Henrique Alves, beneficiou políticos com propriedades próximas.

População prejudicada

A vereadora Kátia Pires, da cidade de Parnamirim (RN), que luta contra os prejuízos à população, tem denunciado os problemas do aeroporto, localizado a 36 quilômetros de Natal.

Até nas férias

Mesmo no recesso de janeiro, quando estavam em seus Estados, os deputados não abriram mão do auxílio

moradia. No total R$1,1 milhão.

Verba não falta

Deputados podem pagar sua moradia: recebem R$ 33,7 mil de salário, R$ 45 mil de verba indenizatória e R$ 111 mil de verba de gabinete

Nada lhes faltará

Se em vez de dinheiro vivo o deputado escolher o reembolsado contrarrecibo de aluguel ou hotel, é isento de Imposto de Renda.

Fiquei sabendo

O general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, encontrou uma maneira

de desmentir fake news: ele chama noticiário fajuto de “imprensa do fiquei sabendo”.

De quem mesmo?

Por onde anda, incluindo Brasília, o general Santos Cruz, provável candidato a cargo eletivo pelo PSDB, tem

sido apresentado como “porta-voz de setores militares”.

Pegou muito mal

Se arrependimento matasse, o governador paulista João Doria estaria em maus lençóis. Ele deixou de lado

providências em relação à tragédia na Baixada Santista, para lançar candidaturas... no Rio.

Frase

"Estamos avançando, Brasil” Ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) destacando o teste de toxoplasmose no SUS

Arrependidos

Em campanha ao Planalto, João Doria acolhe qualquer um que deixe as hostes bolsonaristas. Foi assim com os deputados Alexandre Frota e Joice Hasselman, Gustavo Bebianno e o empresário Paulo Marinho.

Vota veto

O Congresso deve votar amanhã (10), em sessão conjunta, os dez vetos presidenciais que trancam a pauta. A votação faz parte do acordo sobre os R$ 30 bilhões quase sequestrados do orçamento.

*Cláudio Humberto assina coluna diária no Jornal do Commercio

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias