Opinião

Enquanto cria dificuldades para indenizar vítimas e pagar multas, Vale lucra quase dez vezes o custo de Brumadinho

A empresa cravou agora lucro líquido de R$30,1 bilhões no primeiro trimestre deste ano, 2.220% maior que o lucro do primeiro trimestre de 2020. Leia a opinião de Cláudio Humberto

Cláudio Humberto
Cláudio Humberto
Publicado em 29/04/2021 às 7:15
Notícia
Arquivo / Agência Brasil
Estão na conta da Vale a tragédia de Mariana, 19 mortes, 270 mortes em Brumadinho - FOTO: Arquivo / Agência Brasil
Leitura:

Vale lucra mais que 'dez' Brumadinho

Enquanto cria dificuldades para indenizar suas vítimas até pagar multas ambientais, e provoca nova apreensão com ameaça de rompimento da barragem Norte Laranjeiras, em São Gonçalo do Rio Abaixo (MG), a Vale vai registrando lucros siderais. Cravou agora lucro líquido de R$30,1 bilhões no primeiro trimestre deste ano, 2.220% maior que o lucro do primeiro trimestre de 2020. Quase dez vezes o custo das indenizações das vítimas, inclusive fatais, do rompimento da barragem de Brumadinho. Além do lucro espetacular nos primeiros três meses de 2021, a Vale registrou receita operacional líquida de US$12,6 bilhões (R$69 bilhões). Os lucros mostram que saiu barato para a Vale o custo dos desastres de Mariana e Brumadinho e a morte do rio Doce, de 800km de extensão. Estão na conta da Vale a tragédia de Mariana, 19 mortes, 270 mortes em Brumadinho. Quase 2 mil dias depois, ninguém foi julgado, nem preso.

Prefeito lidera corrida pelo governo

Prefeito de Maceió, João Henrique Caldas (PSB), o JHC, lidera as intenções de voto para o governo de Alagoas, na eleição 2022. É o que aponta levantamento exclusivo do Paraná Pesquisa para o site Diário do Poder e esta coluna. Se fosse hoje a eleição para o governador, ele teria 31,2% dos votos, contra 15,3% do ex-prefeito Rui Palmeira (PSDB) e 13,3% do candidato do clã Calheiros no Estado, Alfredo Gaspar (MDB). Davi Filho (PP) teria 6,3%, o ex-ministro Marx Beltrão (PSD) 5,6%, Antônio Albuquerque (PTB) 5,1% e Marcelo Vitor (SD), 2,6%.

Meta atingida

O Brasil já mantém a média de um milhão de vacinas aplicadas por dia desde sexta (23). Segundo o vacinabrasil.org, foram mais de 6 milhões nos últimos seis dias, sendo mais da metade de segundas doses.

Oráculo

Especialista no enfrentamento de crises políticas, o ex-presidente José Sarney, que celebrou 91 anos no sábado (24), não nega ajuda aos que, em nome do governo, buscam o seu aconselhamento.

Greve

Sindicalistas nem esperaram o dia acabar para protestar ontem contra a decisão do ministro Marco Aurélio (STF) ordenando o Censo. Aguarda-se greve em protesto contra o risco de contaminação dos recenseadores.

Frase

"Pizza para muitos e fígado para poucos"

Senador Eduardo Girão prevê que a CPI da Pandemia terá um só alvo: o governo federal

Recuperação

Dados do Caged confirmaram que o Brasil gerou mais empregos formais nos primeiros três meses deste ano que nos dois anos anteriores. Foram 837 mil no primeiro trimestre contra 644 mil em 2019 e 142 mil em 2020.

Lorota

Vice-presidente da CPI da covid, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) proclamou que não politizaria a pandemia. Horas depois, espalhou uma mensagem tentando faturar a chegada de vacinas da Pfizer.

Ativismo

Não foi erro de apuração, foi má fé deliberada dizer que a orientação do governo era não tomar vacina. O ministro Luiz Eduardo Ramos disse que a orientação era "não criar caso" na vacinação, leia-se "atrair holofotes".

 

Comentários

Últimas notícias