Comércio

Veja as dicas do Procon para quem vai aproveitar as promoções da Black Friday

faltando menos de 10 dias para a sexta-feira de promoções, o comércio já antecipa algumas ofertas. É bom se planejar e conhecer direitos básicos antes de ir às compras

Edilson Vieira
Edilson Vieira
Publicado em 17/11/2021 às 16:30
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Nas compras presenciais ou online, um bom planejamento é o segredo para boas compras - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Mesmo com a economia do país em situação instável, neste final de ano muitos consumidores irão às lojas para aproveitar descontos e liquidações da Black Friday. O evento que aquece o mercado varejista está se aproximando, será comemorado na última sexta do mês de novembro, dia 26. De acordo com a pesquisa nacional da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), cerca de 62% dos lojistas estarão com promoções.

Em Pernambuco, a Black Friday deve superar as vendas do ano passado, é o que aponta a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismos de Pernambuco. Ainda segundo a Fecomércio-PE, cerca de 58% dos consumidores pernambucanos deverão aproveitar o evento. O Procon Pernambuco vem realizando atualmente pesquisas em lojas físicas e virtuais, mas ressalta que o consumidor também deve realizar a sua pesquisa.

“O consumidor precisa estar atento, realizar a pesquisa dias antes da Black Friday é o ideal para comparar os preços estabelecidos pelas lojas. Outro fator importante para este dia, é não se deixar levar por impulsos na hora das compras, e adquirir só aquilo que realmente necessita para não se endividar”, alerta Pedro Eurico, secretário estadual de Justiça e Direitos Humanos.


Veja 10 dicas do Procon Pernambuco para comprar durante a Black Friday com mais segurança:


1 - Faça uma lista do que precisa comprar para que não deixe de comprar o essencial e faça gastos com supérfluos. A lista dever seguir pela ordem de prioridades. Comece com o que é necessário até o que pode esperar mais um pouco se for necessário.

2 - Não jogue fora folhetos ou imagens dos valores contendo informações sobre a loja e a promoção oferecida dias antes. Verifique se de fato a oferta está sendo cumprida. Caso não esteja, a propaganda poderá ser denunciada como publicidade enganosa, crime previsto no artigo 37º do Código de Defesa do Consumidor.

3 - Desconfie de preços muito abaixo da média e busque na internet avaliações e comentários que possam ajudar a verificar a reputação da loja em que pretende comprar.

4 - Caso receba ofertas tentadoras por e-mail, SMS ou redes sociais não clique em links associados a essas promoções. Pesquise diretamente no site da loja. Esses links podem estar associados a golpes de pishing, que acontece quando anúncios falsos capturam dados pessoais do internauta.

5 - Nas compras online verifique se o site da empresa possui conexões seguras para proteção de seus dados. Identifique no início do endereço eletrônico a presença do “HTTPS” e de um cadeado ativado no canto esquerdo da barra de endereço do seu navegador.

6 - Cuidado com seus dados. Verifique a presença de certificados de segurança de pagamentos nas transações bancárias realizadas com a empresa, não forneça seus dados bancários a sites que não possuam certificados de segurança.

7 - Evite fazer a compra utilizando computadores de terceiros ou por meio de redes wi-fi públicas, como em aeroportos, mais sensíveis a a ataques de hackers.

8 - Junte todos os registros de sua compra, como e-mails de confirmação, códigos de localização e de realização da compra. Se for o caso, print a tela com os dados da compra para futuras comprovações, se necessário.

9 - Em caso de compra em liquidações ou peças de mostruário que apresentem defeitos, a política de troca segue a mesma citada no artigo 18º do CDC, o fornecedor tem até 30 dias a partir da data da reclamação para reparar o produto.

10 - Caso o consumidor tenha algum problema como atraso na entrega do produto ou propaganda enganosa, o Procon-PE orienta que primeiro lugar a loja deve ser contactada para que verifique a situação. Não sendo o problema resolvido, o consumidor poderá reclamar em uma das unidades do Procon espalhadas pelo o Estado. Para mais informações ligue para o 0800-282.1512.

 

Comentários

Últimas notícias