COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Estudante pernambucano que tirou nota mil na redação do Enem 2020 cita Portinari, Milton Santos e Sérgio Buarque de Holanda no seu texto

Savicevic Ortega Silva de Melo, 20 anos, fera de medicina, está entre os 28 candidatos que tiraram nota máxima na redação

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 30/03/2021 às 16:35
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Savicevic sugere que os vestibulandos treinem bastante a escrita - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

O vestibulando Savicevic Ortega Silva de Melo, 20 anos, é um dos 28 candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 que tirou nota mil na redação no País. Seu sonho é fazer medicina na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atualmente, ele cursa o 5º período de direito na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) como bolsista do Programa Universidade para Todos (Prouni), do governo federal.

Savicevic sempre desejou ser médico, mas não passou na primeira tentativa, em 2018. Como conseguiu aprovação em direito, deixou o sonho de lado. Mesmo assim se inscreveu no Enem em maio de 2020. Mas só em outubro decidiu que iria se preparar novamente para as provas. Entre outubro e janeiro, quando fez o Enem, escreveu 22 redações. Matriculou-se num cursinho online de todas as disciplinas e um específico para redação com a professora pernambucana Fernanda Pessoa. Tudo remoto.

Morador de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, Savicevic diz que sempre gostou de escrever. Ele participou da versão digital do Enem, cujo tema da redação foi "O desafio de reduzir as desigualdades entre as regiões do Brasil".

"Na introdução citei a geração de modernistas de 1930. Eles denunciavam os problemas sociais de cada região do Brasil. Ao longo do texto também citei o geógrafo Milton Santos e o historiador Sérgio Buarque de Holanda. Falei ainda da tela Os Retirantes, de Cândido Portinari", conta o estudante.

"Na semana que antecedeu a prova, a professora Fernanda citou o Ministério do Desenvolvimento Regional. Eu nem conhecia esse ministério. Achei que cabia usar na minha redação. Na conclusão temos que apontar alguma sugestão para o problema. Sugeri que esse ministério criasse um plano estratégico para investir igualmente nas cinco regiões do Brasil", afirma Savicevic.

"Como fiz a versão digital do Enem não levei o rascunho para casa. Mas esperava uma nota boa, acima de 900. Fiquei surpreso em ter ficado com mil pontos", diz Savicevic. Ele estudou na Fundação Bradesco, uma escola filantrópica que fica em Jaboatão.

O estudante está otimista com aprovação na UFPE. "Minha média geral dá 740 pontos. Espero passar na UFPE, mas vou tentar a UPE também. Se não der, pretendo concorrer pelo Prouni", explica o jovem.

Para quem está se preparando para o Enem 2021, a sugestão dele é treinar bastante. "Minha primeira dica é escrever bastante. A segunda é ler e assistir a filmes. Também tentar lincar qualquer assunto de qualquer disciplina com redação para não ser pego de surpresa com o tema da prova", observa.

Na edição do Enem 2020 foram corrigidas 2,7 milhões de redações, juntando as três versões do exame aplicadas este ano (impresso, digital e para privados de liberdade). Em 2019 houve 53 redações nota mil e em 2018 foram 55.

MATEMÁTICA

Outro estudante pernambucano se destacou no Enem 2020. Eduardo Belian, 16, fera de engenharia, tirou a maior nota na prova objetiva de matemática, 975. Ele acertou todas as 44 questões do teste. O 45º quesito foi anulado.

"Sempre gostei de matemática. No geral, tive boas notas nas outras provas também. O segredo é se dedicar e responder muitos exercícios e provas de anos passados", diz Eduardo, ex-aluno do Colégio Núcleo. Ele vai tentar uma vaga na UFPE.

Comentários

Últimas notícias