COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Enem impresso e Enem digital: entenda as diferenças antes de decidir qual dos modelos fazer

Inscrições nos dois dois formatos começam nesta quarta-feira (30) e vão até 14 de julho. Para participar é preciso pagar taxa de R$ 85

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 29/06/2021 às 17:50
Notícia
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Enem terá a versão impressa e a digital nas mesmas datas na edição de 2021 - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

Começa nesta quarta-feira (30) a inscrição para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021. As provas serão realizadas nos dias 21 e 28 de novembro. Ao se inscrever, o candidato deve informar se vai preferir participar do modelo impresso ou do digital. Vale lembrar que após finalizada a inscrição (o prazo para se inscrever vai até 14 de julho), não é permitido trocar de opção. Por isso é importante saber a diferença entre os formatos antes de decidir.

Outro detalhe importante: no Enem impresso não há limite de número de participantes e as provas acontecerão em todos os Estados. Já no Enem digital são 101.100 vagas e realização do exame em 99 cidades. Como há quantidade certa de vagas por Estado, o preenchimento delas é por ordem de inscrição. Uma vez esgotado o limite por cidade, acaba a chance de participar da versão digital.

No caso de Pernambuco, para o Enem digital há 3 mil vagas, sendo 2 mil no Recife, 500 em Caruaru (Agreste) e 500 em Petrolina (Sertão). O Enem impresso, em Pernambuco, acontecerá em 79 cidades e no arquipélago de Fernando de Noronha. Ao se inscrever, o estudante deve informar em qual município pretende responder as provas.

Veja abaixo algumas semelhanças ou diferenças entre o Enem impresso e o Enem digital. Aproveite para ler o edital dos dois modelos: Enem impresso e Enem digital.  

Quem pode participar

Enem impresso - Qualquer pessoa, inclusive os alunos chamados treineiros, ou seja, aqueles que não vão concluir o ensino médio este ano ou que não estão cursando ainda essa etapa da educação básica

Enem digital - Exclusivo para quem já concluiu o ensino médio ou que está concluindo essa etapa em 2021. Vale destacar que há um número limitado de vagas, preenchidas por ordem de inscrição. Para Pernambuco são 3 mil vagas: 2 mil no Recife, 500 em Caruaru e 500 em Petrolina

Datas

As duas versões serão aplicadas nas mesmas datas e horarios, 21 e 28 de novembro

Provas

Os dois formatos também terão a mesma estrutura de prova: quatro cadernos de provas e uma redação. Cada prova terá 45 questões de múltipla escolha. São quatro áreas avaliadas: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza e matemática.

A diferença é que no caso do Enem Digital a prova será apresentada na tela do computador. Já a redação será realizada em formato impresso, nos mesmos moldes de aplicação e correção da versão em papel. Os participantes receberão folhas de rascunho nos dois dias.

Valor da inscrição

É o mesmo para os dois modelos, R$ 85. A taxa pode ser paga até 19 de julho

Realização das provas

A versão digital do Enem seguirá a mesma logística do Enem impresso. As provas serão aplicadas em locais definidos pelo Inep, sob as mesmas condições de segurança e sigilo. Portanto, o participante deverá comparecer aos locais de aplicação, que estarão indicados no Cartão de Confirmação de Inscrição, a ser divulgado em novembro. Não haverá prova em casa ou realizada por meio de computador pessoal

Recursos

Como novidade para este ano, a versão digital terá recursos de acessibilidade para a realização do exame. Os participantes que tiverem pedido de atendimento aprovado pelo Inep poderão realizar, por exemplo, prova ampliada e superampliada.

Comentários

Últimas notícias