COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Vestibulandos do pré-universitário do IJCPM comemoram aprovação no Sisu

Jovens participaram do curso pré-universitário, ano passado, para se prepararem para o Enem, exame cuja nota é usada na seleção do Sisu

Margarida Azevedo
Cadastrado por
Margarida Azevedo
Publicado em 22/02/2022 às 18:46 | Atualizado em 22/02/2022 às 20:57
GUGA MATOS/JC IMAGEM
O pré-universitário é oferecido todos os anos pelo IJCPM, gratuitamente - FOTO: GUGA MATOS/JC IMAGEM
Leitura:

Joathan, Lucas, Geraldo, Maria Eduarda, Beatriz Bianka e Sarah Nathália são alguns dos jovens aprovados, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), em universidades pernambucanas. Eles fazem parte do grupo de estudantes que se preparou para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no cursinho pré-universitário oferecido pelo Instituto JCPM de Compromisso Social. Nesta terça-feira (22) foi dia de comemorar a conquista do ingresso no ensino superior público com cabeças e sobrancelhas raspadas, prática comum entre os jovens pernambucanos.

Joathan Bezerra Júnior ficou em primeiro lugar, na cota que concorreu, no curso de ciências biológicas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). "Foi muito importante ter feito o cursinho pois não tive nenhuma aula de redação na minha escola. Além disso, por causa da pandemia, passei boa parte do 2º ano, em 2020, com aulas remotas, o que dificultou o aprendizado", conta o adolescente de 17 anos, morador de Brasília Teimosa.

Radiante com a aprovação, ele diz que seria bom que mais jovens como ele tivessem acesso a preparatórios para o Enem. "Só soube das inscrições do pré-universitário faltando três dias para acabar o prazo. Ainda bem que deu tempo, fui selecionado e contei com todo apoio e com as aulas para tirar uma boa nota no Enem e passar na UFPE no curso que escolhi", diz Joathan, que concluiu o ensino médio na Escola Estadual Liceu de Artes e Ofícios, localizada na Boa Vista, área central do Recife. "Ele se dedicou muito. Sabíamos da sua capacidade. Estamos muito felizes", comentou o pai do rapaz, Joathan Bezerra.

Lucas Vinícius passou em geografia, também na UFPE, pela ampla concorrência. Maria Eduarda Pessoa conquistou vaga em pedagogia, Beatriz Bianka Sales em educação física e Geraldo Espíndola em cinema e audiovisual. Já Sarah Nathalia Menezes foi aprovada em ciências biológicas na UFRPE.

"Já consideramos esses primeiros resultados muito satisfatórios. Ano passado tivemos que realizar o pré-universitário numa versão intensiva, por causa da pandemia. Foram apenas quatro meses. Os jovens se desdobraram para aproveitar, ao máximo, esse tempo curto. Estamos esperançosos que mais alunos nossos sejam aprovados, depois de todos os remanejamentos", destacou a coordenadora Social do IJCPM, Fábia Siqueira. Setenta alunos começaram o cursinho. Desses, 56 concluíram.

O pré-universitário é oferecido todos os anos pelo IJCPM, gratuitamente. O curso é formatado especialmente para atender as necessidades de aprendizado observando as maiores dificuldades enfrentadas por cada jovem. Desde sua criação, em 2012, cerca de 700 estudantes tiveram acesso ao reforço diário para o exame. O curso é um dos mais concorridos do IJCPM e tem bons índices de aprovação, chegando a 40% em alguns anos.

Comentários

Últimas notícias