GRANDE RECIFE

"Não se justifica", diz Wanderson Florêncio sobre aumento nas passagens de ônibus

O aumento dos valores da passagem de ônibus na Região Metropolitana do Recife reverbera também entre a classe política

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 07/02/2022 às 9:42
Divulgação
O deputado estadual Wanderson Florêncio - FOTO: Divulgação
Leitura:

O aumento dos valores da passagem de ônibus na Região Metropolitana do Recife reverbera também entre a classe política. Nesta segunda-feira (7), o deputado estadual Wanderson Florêncio (PSC) criticou o Governo de Pernambuco pelo reajuste proposto.

"Propor um aumento da passagem do transporte público em aproximadamente 10% mostra o tamanho da insensibilidade do Governo do Estado com o cidadão que sai de casa todo dia para trabalhar ou em busca do emprego. Sou contra esse reajuste tão elevado", afirmou Wanderson Florêncio.

Gestor do transporte público do Estado, o Governo de Pernambuco propôs um reajuste de 9,69%, afetando trabalhadores e empregadores. A crítica é reforçada pelo cenário de dificuldade financeira dos últimos anos, principalmente relacionado à pandemia da Covid-19.

Caso a proposta do Poder Executivo seja aprovada pelo Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM), a tarifa do Anel A subirá de R$ 3,75 para R$ 4,10, enquanto a B custará R$ 5,61.

Para o parlamentar, o serviço oferecido pelo Grande Recife Consórcio de Transporte deixa a desejar. Ele cita a alta temperatura dos ônibus, que necessitam de climatização, a falta da pontualidade das viagens e a lotação dos veículos.

“É um reajuste que não se justifica. A população precisa de viagens eficientes e seguras, mas o que recebe é um serviço ruim e caro, o que acaba afastando a população desse tipo de serviço. O Governo tem que olhar mais para o trabalhador e repensar o transporte público na Região Metropolitana“, pontuou o deputado estadual.

Comentários

Últimas notícias