TRANSPORTE

Liana Cirne entrega proposta para redução do valor da passagem de ônibus

A reunião desta sexta-feira avaliará as propostas de reajuste apresentadas pelos empresários (22%), Governo do Estado (9,69%) e ainda uma terceira, da sociedade civil, que prevê a redução da tarifa para R$ 3,40 e a extinção do Anel B

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 11/02/2022 às 7:45
GABRIEL FERREIRA/TV JORNAL
SOFRIMENTO DIÁRIO Além da passagem mais cara, passageiro continuará convivendo com superlotação - FOTO: GABRIEL FERREIRA/TV JORNAL
Leitura:

Após a reunião pública realizada nessa quinta (10) na Câmara Municipal do Recife, Lina Cirne (PT) vai entregar as propostas da sociedade civil ao Conselho Superior de Transporte Metropolitano (CSTM) nesta sexta (11). O objetivo é discutir o aumento das passagens de ônibus no Recife e Região Metropolitana.

 O encontro, proposto pela parlamentar petista, reuniu representantes dos usuários, Associação dos Empregados do Consórcio Grande Recife, do Sindicato dos Rodoviários, além de representante do próprio Grande Recife e da sociedade civil. A reunião desta sexta-feira avaliará as propostas de reajuste apresentadas pelos empresários (22%), Governo do Estado (9,69%) e ainda uma terceira, da sociedade civil, que prevê a redução da tarifa para R$ 3,40 e a extinção do Anel B.

 “É inaceitável que as discussões sobre o reajuste girem em torno apenas dos números e não leve em consideração o impacto desse aumento nas contas das famílias. Como relatado aqui nesse encontro, os gastos com transporte chegam a representar 30% da renda das famílias”, ponderou Liana.

 

A necessidade de auditoria na bilhetagem eletrônica, atualmente gerida pelas próprias empresas, e de fiscalização das operações do sistema de transporte público de passageiros, temas levantados pela própria Liana, foram alguns dos principais pontos debatidos no encontro. “A auditoria da bilhetagem permitiria ao Consórcio (Grande Recife) controle sobre a receita do sistema, número de viagens, frota circulante e tempo de viagem”, avalia Anderson Botelho, representante da Associação dos Funcionários do Grande Recife Consórcio de Transporte.

Marrocos/Divulgação
A vereadora do PT no Recife - Marrocos/Divulgação

Representante dos usuários CSTM, Pedro Josephi lembra que o Governo do Estado já investiu R$ 22 milhões, de um total de R$ 42 milhões, no Sistema Inteligente de Monitoramento de Operação do Sistema de Transporte Público do Grande Recife (Simop), que deveria ter começado a operar em 2015. “O Estado já desembolsou R$ 22 milhões, mas o Simop está parado porque as empresas não têm interesse em aderir porque ele dará condições de o Consórcio Grande Recife fiscalizar horários, viagens, atrasos e roda a operação do sistema.

Para o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Recife e Região Metropolitana, Josival Costa, apenas os gastos das empresas são considerados na hora de discutir o reajuste. “Em quanto a tarifa baixou quando as empresas cortaram 7 mil postos de trabalho eliminando a função do cobrador nos ônibus e obrigando os motoristas a exercer dupla função”, questionou.

Falando em nome do Grande Recife, o gerente de Operações do Consórcio, André Melibeu, rebateu Josival Costa, alegando que com a extinção da função, o cargo de cobrador deixou de fazer parte da planilha de custos das empresas, para depois agradecer as sugestões apresentadas no encontro. “Anotei diversas das sugestões apresentadas nesse encontro e poderemos tirar grandes contribuições deste debate”, destacou.

Comentários

Últimas notícias