oposição

Nikolas Ferreira diz acionar PGR e Conselho de Ética contra Janones por suposta rachadinha revelada em áudio

Deputado federal afirmou que solicitou abertura de representação contra André Janones pela prática de rachadinha

Imagem do autor
Cadastrado por

Rodrigo Fernandes

Publicado em 27/11/2023 às 12:36
Notícia
X

O deputado federal Nikolas Ferreira (PL) afirmou que vai acionar a Procuradoria Geral da República e o Conselho de Ética da Câmara contra o também deputado André Janones, após um áudio em que ele cobra parte do salário dos servidores para pagamentos pessoais vazar, na manhã desta segunda-feira (27).

Pelas redes sociais, Nikolas afirmou que procurou a liderança do Partido Liberal, Altineu Côrtes, para tratar do assunto.

"Acabei de conversar com o líder do PL, Deputado Altineu Côrtes, para que seja apresentada no Conselho de Ética uma representação contra o André Janones pela prática de rachadinha em seu gabinete, ou seja, corrupção", escreveu Nikolas.

"Áudio publicado pelo metrópoles, ele assume claramente a prática de desvio dos salários de seus servidores. Além disso, a oposição também apresentará uma notícia-crime a PGR acerca dessa situação. Sua cassação é só uma questão de tempo", acrescentou.

Nikolas Ferreira também publicou mensagens em que ataca Janones pela suposta prática de rachadinha, citando o recém-lançado livro do aliado de Lula, "Janonismo Cultural".

Rachadinha de Janones: entenda

Um áudio publicado pelo jornalista Paulo Capelli, do Metrópoles, nesta segunda-feira (27), mostra o deputado federal André Janones cobrando a devolução de parte dos salários de servidores para pagar despesas pessoais. A prática é conhecida como rachadinha e configura enriquecimento ilícito.

A gravação foi feita em 2019 em reunião ocorrida em uma sala do Avante na Câmara dos Deputados. Sem saber que estava sendo gravado, Janones cobrou a devolução dos valores para repor recursos que haviam custeado sua campanha a prefeito de Ituiutaba, em 2016, em que ficou em segundo lugar.

"Algumas pessoas aqui, que eu ainda vou conversar em particular depois, vão receber um pouco de salário a mais e elas vão me ajudar a pagar as contas do que ficou da minha campanha de prefeito. Porque eu perdi R$ 675 mil na campanha", diz Janones.

"Eu perdi uma casa de R$ 380 mil, um carro, uma poupança de R$ 200 mil e uma previdência de R$ 70 (mil). Eu acho justo que essas pessoas também participem comigo da reconstrução disso. Então, não considero isso uma corrupção”, contou o parlamentar.

"‘Ah isso é devolver salário e você tá chamando de outro nome’. Não é. Porque eu devolver salário, você manda na minha conta e eu faço o que eu quiser. E isso são apenas algumas pessoas que eu confio e que participaram comigo em 2016 e acho que elas entendem que meu patrimônio foi todo dilapidado”, continuou.

 

Tags

Autor