COLUNA MEU PET

Protetores se mobilizam para ajudar animais de rua durante a pandemia do coronavírus

Voluntários distribuem ração e outros produtos que ajudam cães e gatos em situação de rua

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 08/04/2020 às 13:01
Notícia
Cortesia/MRSC Recife
Projeto Moradores de Rua e Seus Cães (MRSC Recife) percorre as ruas da capital pernambucana para ajudar pessoas em situação de rua e seus animais de estimação - FOTO: Cortesia/MRSC Recife
Leitura:

Com a manutenção da quarentena para evitar a maior propagação do novo coronavírus, a preocupação com quem não tem um lar para se proteger aumenta. E com os animais não é diferente. Pessoas engajadas com a causa da proteção animal estão se mobilizando para promover ações que diminuam também o sofrimento de pets abandonados.

No Recife, o projeto Moradores de Rua e Seus Cães (MRSC Recife) está engajado na luta para ajudar pessoas em situação de rua que têm animais como companheiros no difícil dia a dia sem um teto. O objetivo é levar kits de higiene e alimentação para os desabrigados e seus pets.

As ações acontecem desde o ano passado na capital pernambucana. Ração, coleiras carrapaticidas, vermífugos, brinquedos e atendimento veterinário estão entre as doações oferecidas pelos voluntários do MRSC. “Além de muito amor, carinho e atenção, às vezes mais importante do que o próprio alimento”, afirma Natália Cyreno, uma das organizadoras do MRSC Recife.

Porém, com a chegada da pandemia da covid-19 e as restrições de circulação de pessoas nas ruas, o grupo precisou se reorganizar para continuar a fazer as ações com segurança.

“Com a mudança de rotina e a recomendação de não sairmos de casa, o primeiro pensamento foi ‘quem ajudaria essas pessoas que não possuem casa?’ Então nos reunimos e começamos a pedir doações de kits de higiene e alimentos para, tomando o cuidado necessário, ajudarmos essas pessoas”, diz.

Leia também: Pets viram importantes companheiros na quarentena do coronavírus

Treinadora ensina a transformar objetos de casa em brinquedos para pets na quarentena

Entenda a diferença entre o coronavírus humano e os coronavírus em animais

Desde o início do isolamento social, o projeto já realizou duas ações na cidade, levando produtos como materiais de higiene pessoal, incluindo álcool em gel, e alimentos para as pessoas nas ruas.

A próxima ação deve priorizar moradores de rua da Zona Sul do Recife. “Quem quiser ajudar de alguma forma, seja doando uma quantia em dinheiro, alimentos ou kits de higiene, pode mandar uma mensagem no nosso Instagram que responderemos o mais rápido possível”, afirma Natália.

No interior pernambucano, a onda de solidariedade também acontece para ajudar pets de rua. A funcionária pública Vanuzia Macedo se organiza para, pelo menos três vezes por semana, sair de carro pelas ruas de Petrolina, no Sertão do São Francisco, com o objetivo de alimentar cães e gatos sem lar.

“Os animais já vivem em situação de abandono, à caça por algum vestígio de alimento para amenizar a fome, e, agora, neste momento de isolamento social, menos pessoas circulam pelas ruas e obviamente, menos comida para os bichinhos”, lamenta.

Ela faz um apelo para que mais pessoas se mobilizem e ajudem esses animais, evitando a morte de vários deles.

“Neste momento, se faz necessário que nós tenhamos sensibilidade e compaixão deixando, na sua porta, água e comida para aqueles passantes ou fazendo como eu faço, ou saindo de carro e colocando comida em alguns pontos da cidade. É coisa bem simples mesmo”, acredita.

LEIA MAIS TEXTOS DA COLUNA MEU PET EM jc.com.br/meu-pet

Cortesia/MRSC Recife
Projeto Moradores de Rua e Seus Cães (MRSC Recife) percorre as ruas da capital pernambucana para ajudar pessoas em situação de rua e seus animais de estimação - FOTO:Cortesia/MRSC Recife

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias