Informações e dicas para cuidados do seu bicho de estimação, seja ele um gato, cachorro, pássaro ou peixe de aquário, além de dicas de alimentação, adestramento, saúde e outros serviços
Meu Pet

Fique por dentro das novidades do mundo pet e confira as melhores dicas para cuidado de gatos, cachorros e outros bichinhos de estimação

ADAPTAÇÃO

Como cuidar de um cachorro em um apartamento? Veja dicas

Confira dicas que vão ajudar na adaptação do pet ao espaço

Paloma Xavier
Cadastrado por
Paloma Xavier
Publicado em 06/01/2022 às 19:03
PEXELS
É comum que as pessoas prefiram morar em casas a apartamentos por causa dos seus pets, mas não é impossível criar um cão em apartamento - FOTO: PEXELS
Leitura:

Mora em apartamento e quer ter um cachorrinho? Ou quer se mudar para um apartamento, mas tem receio da adaptação do pet ao novo espaço? E se o apartamento for pequeno? Calma, não é o fim do mundo. A gente separou algumas dicas para ajudar você nessa missão.

É comum que as pessoas prefiram morar em casas a apartamentos por causa dos seus pets. E é ainda mais comum que elas digam que existem cachorros “ideais” para criar em apartamento. Mas será que existe mesmo esse cachorro ideal para criar em apartamento?

Existe um cachorro ideal para apartamento?

Diferentemente do que muitas pessoas pensam, o cachorro para apartamento (inclusive os pequenos) não é necessariamente o miniatura ou de pequeno porte. Também é comum pensar que o pet ideal para criar nesse ambiente tem que ter temperamento mais tranquilo.

A verdade é que, apesar disso funcionar, não quer dizer que é uma regra. Cães agitados e de porte médio e grande também podem viver bem em apartamentos. A diferença é que eles precisam de uma adaptação mais cuidadosa, assim como o tutor.

O que define um bom cachorro para apartamento (pequeno ou não) é o que o tutor vai oferecer a ele. O “segredo” para oferecer uma vida saudável ao pet que vive em apartamento é a rotina.

O tutor precisa entender que, assim como os humanos, os animais têm energia física e energia mental e elas devem ser bem trabalhadas - principalmente no caso de cães que moram em apartamentos.

Isso significa que passeios regulares são importantes, e mais importante ainda é manter a mente do pet ocupada com atividades que demandem raciocínio. Um bom exemplo é esconder comida num brinquedo e estimular que o cão se esforce para consegui-la.

Confira algumas dicas para proporcionar o bem-estar do pet que vive em apartamento.

Faça passeios diários

Os cães precisam gastar energia física e mental, então passeios diários podem virar grandes aventuras para os pets. Isso porque cachorros têm instinto explorador, então querem cheirar lugares diferentes, ouvir sons e socializar com pessoas e outros animais.

Esse tipo de atividade é essencial para a saúde corporal do pet, já que ajuda na manutenção do peso, no fortalecimento muscular e no gasto de energia. Isso consequentemente estimula a saúde mental.

E a influência na saúde mental não acaba aí. O tutor pode aproveitar esses passeios para treinar alguns comandos com o pet. Até os clássicos “senta” e “fica” podem ser bastante divertidos.

Se os passeios forem na rua, o tutor não pode esquecer dos acessórios para a atividade: a coleira, o peitoral e a guia. Eles devem ficar juntos no corpo do pet para que ele não consiga fugir, mas precisam ser ajustados para não apertar ou incomodar. A placa de identificação e o saquinho higiênico para cocô também são importantes.

Compre brinquedos para o cão

Nem sempre o tutor vai estar disponível para brincar ou dar atenção ao cachorro, então uma das alternativas para entreter o pet é comprar brinquedos para ele.

Além dos brinquedos tradicionais, o tutor pode investir em brinquedos com dispenser - que estimula novas experiências e aprendizagem do pet. Vale lembrar que a raça e o porte do animal devem ser considerados na hora de escolher o brinquedo. Algumas raças e portes precisam de brinquedos mais resistentes e maiores.

Bolinhas e ossinhos são exemplos de brinquedos interativos que podem entreter o pet que fica sozinho por mais tempo.

Entretanto, os brinquedos não podem estar disponíveis para os cães o tempo todo. Ao chegar em casa, o tutor deve recolhê-los e dar atenção ao pet. Dessa forma o interesse do cãozinho pelos brinquedos fica assegurado.

Tempo exclusivo para o pet

Dar atenção ao seu cão é essencial para que ele viva bem em qualquer ambiente, principalmente se ele fica muito tempo sozinho e confinado. Então reserve um momento do dia para dar atenção exclusiva ao seu pet.

Se o tutor não tem muito tempo e utilizando as dicas acima o cachorro continuar agitado, outras opções podem ser consideradas. Consultar um adestrador, deixar o cão alguns dias em creches ou escolinhas e até mesmo um mimo de day care para pets.

Agora você já sabe que não existe uma raça ou um porte de cão ideal para apartamento: o que realmente importa para o pet viver bem é a adaptação ao ambiente.

Comentários

Últimas notícias