COLUNA MOBILIDADE

Motoristas de ônibus do Grande Recife ameaçam greve caso vacinação da categoria não seja antecipada. Preparem-se

Seria uma greve por vacinas, como alega a categoria, que ainda em dezembro de 2020 fez outro movimento ao perder a disputa pelo fim da dupla função. E, no meio disso tudo, o passageiro e a pandemia

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 26/04/2021 às 14:37
Notícia
TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Enquanto isso, no Grande Recife a categoria segue à espera da imunização. Governo do Estado pretende, sim, antecipar a vacinação, mas aguarda chegada de vacinas - FOTO: TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Leitura:

Depois de diversos protestos pedindo a antecipação da vacinação contra covid-19 da categoria, os motoristas e cobradores de ônibus agora ameaçam fazer uma greve na Região Metropolitana do Recife. Em meio à segunda onda da pandemia, a paralisação do serviço de ônibus é o que a população menos precisa. Em dezembro de 2020 a categoria fez uma greve de dois dias depois de perder a disputa com o governo sobre o fim da dupla função de motoristas. Desde então, está engasgada com o poder público. E, como todo movimento paredista, por menos força de adesão que tenha, sempre gera um impacto cruel para a população. Ainda mais agora.

Seria uma greve dos ônibus por vacina. É como define a categoria.

Confira a reportagem ELES NÃO PODEM PARAR E ESTÃO MORRENDO

A paralisação realizada na manhã desta segunda-feira (26/4), no Centro do Recife, teve a mesma pequena quantidade de rodoviários e coletivos das outras manifestações - é fato. Mas foi a primeira desde que os protestos começaram nos terminais e o discurso da categoria começa a engrossar. Pede que o governo de Pernambuco oficialize a vacinação da categoria até o dia 15 de maio e, caso isso não aconteça, a proposta de greve será apresentada. Na paralisação de 2020, menos de 35% da frota foi às ruas e a população sofreu para cumprir com os compromissos em meio à pandemia.

TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Protesto aconteceu nesta segunda-feira (26) - TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM

“Solicitamos ao governo de Pernambuco que inclua e comunique oficialmente à categoria que a mesma terá a sua vacinação iniciada até 15 de maio de 2021. Se tal decisão não for tomada, continuaremos a realizar protestos como realizamos hoje e iremos apresentar uma proposta de greve por vacinas”, dizem os motoristas e cobradores. Uma carta foi encaminhada ao governador Paulo Câmara. Juntos, os rodoviários do sistema da RMR somam 10 mil profissionais. E estão trabalhando com menos de 90% da frota de coletivos para uma demanda de passageiros na casa dos 70%.

Os motoristas e cobradores de ônibus alegam correr riscos diários - o que é fato, todos sabem disso, passageiros ou não do transporte público -, porque transportam quase 1 milhão de pessoas diariamente. Pelos números do Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitano (CTM) estão entre 700 mil e 800 mil.

“Somos uma categoria que, com maior ou menor grau de restrição sanitária, nunca deixou de trabalhar. Sofremos com a falta de testes, a subnotificação de casos e a falta de vacinas. Mesmo com a dificuldade de divulgação de dados oficiais por parte das empresas e do poder público, já registramos a morte de pelo menos 25 rodoviários em decorrência do novo coronavírus”, diz a categoria.

PARTICIPAÇÃO DA PREFEITURA DO RECIFE

Aldo Lima, presidente do Sindicato dos Rodoviários, lembra que o pedido vem sendo feito há algum tempo, mas nem o governo de Pernambuco nem a Prefeitura do Recife dão retorno. “Protocolamos o pedido para vacinação nas Secretarias de Saúde do Estado e do Recife, mas sem qualquer retorno. Exigimos que o governo do Estado garanta a vacinação da categoria. Não temos outra alternativa”, diz.

 

TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Protesto aconteceu nesta segunda-feira (26) - TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM

VACINAÇÃO

A Secretaria Estadual de Saúde foi quem respondeu oficialmente pelo governo de Pernambuco. Em resumo, diz que a categoria terá que aguardar sua vez na lista de prioridades.

Confira a nota:

“A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) reforça que os trabalhadores do transporte coletivo fazem parte dos Planos nacional e estadual de Imunização contra a covid-19 e que serão contemplados de acordo com a disponibilidade de doses da vacina, que estão sendo adquiridas e encaminhadas aos Estados pelo Ministério da Saúde (MS).

A SES-PE destaca que tem pactuado com os municípios pernambucanos, na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), o público prioritário da vacinação contra a covid-19 neste primeiro momento da campanha e seguido também a ordem de prioridades do cenário nacional. Com isso, já estão sendo contemplados trabalhadores de saúde, população indígena, idosos, idosos em instituições de longa permanência, pessoas com deficiência institucionalizada, povos quilombolas e forças de segurança e salvamento. Com o envio de mais doses pelo Ministério da Saúde, será dado seguimento ao plano.

Por fim, a SES-PE salienta seu compromisso com a imunização dos pernambucanos e ratifica que tem feito todas as ações que lhe cabe para acelerar o processo”.

TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
Protesto aconteceu nesta segunda-feira (26) - TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM

Comentários

Últimas notícias