COLUNA MOBILIDADE

Integração temporal dos ônibus avança no Grande Recife e chega ao TI Rio Doce

Com o terminal, 17 dos 26 TIs do Grande Recife passarão a operar com a nova tecnologia. Estado resistiu à inovação por muito tempo, mas agora está ampliando o uso

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 12/07/2021 às 17:02
Notícia
DAY SANTOS/JC IMAGEM
AVANÇO Serão 11 linhas no TI que passarão a operar com a temporal - FOTO: DAY SANTOS/JC IMAGEM
Leitura:

A integração temporal - que permite a troca de transporte por um período determinado e pagando uma única passagem - segue avançando no transporte público da Região Metropolitana do Recife. Felizmente. Depois de anos de resistência em aderir à tecnologia, o setor avançou muito e no próximo sábado (17/7) será o Terminal Integrado de Rio Doce, em Olinda, que passará a contar com a inovação, fundamental para entender e monitorar os deslocamentos dos passageiros do sistema. Com ele, 17 dos 26 TIs do Grande Recife aceitam a temporal.

SÉRGIO BERNARDO/ACERVO JC IMAGEM
A integração temporal permite a troca de transporte por um período determinado e pagando uma única passagem. Pode ser usada tanto nas integrações ônibus com ônibus como metrô com metrô - SÉRGIO BERNARDO/ACERVO JC IMAGEM


A nova tecnologia pode ser usada tanto nas integrações ônibus com ônibus como metrô com metrô. Por um intervalo de duas horas é possível pegar um segundo transporte sem pagar uma segunda passagem. A diferença é que o usuário terá que passar novamente o cartão VEM pelo validador quando for iniciar a segunda viagem - seja de ônibus ou de metrô. E, nos TIs, o embarque passa a ser apenas pela porta dianteira dos coletivos. Já nos terminais integrados com o Metrô do Recife, o passageiro vai validar o cartão no bloqueio e esperar aparecer a mensagem ‘integração temporal’. Essa é a mensagem que indica que não está sendo descontada uma nova tarifa do cartão VEM. Segundo o Grande Recife Consórcio de Transporte Metropolitano (CTM), a mensagem não aparece apenas nos cartões VEM Livre Acesso e Idoso porque são gratuidades.

No TI Rio Doce serão 11 linhas que passarão a operar com a temporal. Além de ser uma inovação já difundida no setor de transporte, a integração temporal inibe a evasão de receita, impedindo a entrada no sistema de pessoas sem pagar a passagem. E, principalmente, permite a identificação do usuário no embarque e o mapeamento do seu trajeto, auxiliando no planejamento das linhas. O sistema de integração temporal já funciona nos TIs de Cavaleiro, Largo da Paz, Recife, Santa Luzia, Getúlio Vargas, Cosme e Damião, Prazeres, TIP, Xambá, Afogados, Jaboatão, Cajueiro Seco, Tancredo Neves, CDU, Cabo, Caxangá e Rio Doce.


SÉRGIO BERNARDO/ACERVO JC IMAGEM
A integração temporal permite a troca de transporte por um período determinado e pagando uma única passagem. Pode ser usada tanto nas integrações ônibus com ônibus como metrô com metrô - FOTO:SÉRGIO BERNARDO/ACERVO JC IMAGEM

Comentários

Últimas notícias