COLUNA MOBILIDADE

Com crise da Uber e 99, vale a pena correr para aplicativos menores, como InDriver e Maxim?

O crescimento tem se dado no vácuo deixado pelas grandes plataformas, que estão demorando a rever as taxas e os lucros cobrados em cima dos ganhos obtidos pelos motoristas parceiros

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 12/09/2021 às 8:00
Notícia
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
O crescimento tem se dado no vácuo deixado pelas grandes plataformas, que estão demorando a rever as taxas e os lucros cobrados em cima dos ganhos obtidos pelos motoristas parceiros - FOTO: Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Leitura:

A crise enfrentada pelos aplicativos de transporte individual e privado de passageiros como Uber e 99 - ampliada pela pandemia de covid-19 e o aumento da gasolina -, está abrindo caminho para outros serviços que começaram menores e hoje estão ganhando o mercado brasileiro de mobilidade urbana. É o caso dos apps InDriver e Maxim, por exemplo, que começaram a mostrar força no País.

Serviço ruim dos aplicativos de transporte como Uber e 99 faz demanda por táxi crescer nas grandes capitais, diz pesquisa

Demanda por táxi cresceu 37% somente no Recife. Crescimento é provocado pelo serviço ruim dos aplicativos

Queixas de parceiros e passageiros fazem a Uber rever tarifas pagas ao motorista. Veja o que mudou

Depois da Uber, 99 também anuncia reajuste no ganho de motoristas para combater crise no setor. Veja o que muda

O crescimento tem se dado no vácuo deixado pelas grandes plataformas, que estão demorando a rever as taxas e os lucros cobrados em cima dos ganhos obtidos pelos motoristas parceiros, provocando uma sequência de cancelamentos nas corridas curtas e menos lucrativas. Sem falar do tempo de espera resultante desses cancelamentos, algo que já foi atributo básico do serviço por app. Perdas que têm incomodado principalmente os clientes mais exigentes. Muitos, inclusive, que estão deixando o serviço e voltando para o táxi, por exemplo. 

O app 99 não terá o mesmo acesso que o Uber em Olinda. No Recife, faz parceria com o Expresso da Folia nos Shoppings RioMar e Plaza
Enquanto os usuários reclamam das dificuldades para conseguir uma corrida devido aos cancelamentos e sobre a qualidade dos veículos em circulação, os motoristas parceiros responsabilizam as plataformas pelas baixas tarifas, engolidas pelo aumento sequenciado dos combustíveis - O app 99 não terá o mesmo acesso que o Uber em Olinda. No Recife, faz parceria com o Expresso da Folia nos Shoppings RioMar e Plaza

A Uber ainda lidera o ranking de preferência dos usuários, sem dúvida. É tanto que virou verbo para descrever uma nova onda liberal do mercado: a uberização. O fenômeno provocado pela plataforma, que chegou ao Brasil em 2015, consolidou diversas empresas de transportes. Na sequência dela vieram a 99 e a Cabify, esta última nunca atuou em Pernambuco, vale ressaltar. E, mais recentemente, o InDriver. Agora, o Maxim chega ao mercado brasileiro. Essas duas últimas são plataformas russas.

Entre os motoristas de aplicativo, há quem argumente que foram os “pequenos” apps que ampliaram a crise econômica ao puxar os preços para baixo. É o caso do InDriver, por exemplo. Alegam, inclusive, que essas plataformas nem podem ser chamadas de pequenas. Apenas eram menos conhecidas no Brasil. “A InDriver foi quem quebrou o sistema, puxando os preços para baixo. Chegou com a política do leilão de corridas e taxa zero dos motoristas. Baixou as viagens em 30%. Com isso, surgiu o Uber Promo e o 99 Poupa. É como um leilão de viagens, que aconteceu quando os apps baixaram as tarifas ainda mais em um percentual maior das corridas. A Uber e a 99 criaram esses serviços para equiparar os valores de suas corridas às do InDriver”, explica o motorista de aplicativo Thiago Silva, que preside a Associação dos Motoristas e Motofretistas por Aplicativos de Pernambuco (Amape).


AUMENTO DO CUSTO PARA MOTORISTAS

Enquanto os usuários reclamam das dificuldades para conseguir uma corrida devido aos cancelamentos e sobre a qualidade dos veículos em circulação, os motoristas parceiros responsabilizam as plataformas pelas baixas tarifas, engolidas pelo aumento sequenciado dos combustíveis. Já é possível encontrar postos de combustível cobrando mais de R$ 7 pelo litro da gasolina, como acontece nos Estados do Rio de Janeiro e do Tocantins. Dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP) mostram que o aumento deste tipo de combustível foi de até 51%.

FUGA PARA O TÁXI

Levantamento da plataforma Vá de Táxi mostra que a demanda de passageiros por táxis tem crescido todos os dias nos últimos seis meses de 2021. Mesmo que com moderação, a leitura desse crescimento é uma só: está havendo uma migração dos usuários dos aplicativos de transporte individual devido à queda na qualidade do serviço oferecido pelos apps como Uber e 99. As reclamações têm sido constantes pelo País.

Muitos desses clientes, inclusive, já foram usuários do táxi e estão retornando à plataforma. Na visão da Vá de Táxi, aplicativo de mobilidade fundado em 2013, o aumento do número de corridas também tem influência da retomada das atividades econômicas e, consequentemente, do aumento do trânsito nas vias. Mas o que tem pesado mesmo é a queda da qualidade dos apps, evidenciada durante a pandemia. Estima-se que 60% do crescimento orgânico pode ser atribuído à péssima qualidade do serviço prestado pelos aplicativos concorrentes.

 

Foto: Divulgação
No País, o aumento do uso de apps pelas rendas menores chegou a 36%. No Recife, foi de 10% - Foto: Divulgação

Confira os aplicativos de transporte privado

99
Depois da Uber, é a mais conhecida. Os serviços da plataforma são idênticos aos da Uber e é a sua principal concorrente. Geralmente, os preços da 99 são mais em conta, mas nem sempre o aplicativo é vantajoso porque também usam um tipo de preço dinâmico. Há reclamações também sobre a qualidade dos veículos usados pelos motoristas parceiros.Por outro lado, a 99 tem diversos projetos sociais. É comandada por um grupo chinês.

Cabify
A plataforma espanhola nunca chegou a Pernambuco. Opera no Brasil desde 2017 e também usa o preço dinâmico. Mas os usuários a elogiam porque oferece carros mais atraentes e tem uma plataforma fácil de usar. Além disso, é bem criterioso na escolha dos motoristas parceiros. Em 2017, a plataforma espanhola comprou o aplicativo da Easy Táxi, ampliando as opções do software e alcançando mais cidades.

BlablaCar
A BlablaCar representa o segmento de caronas. A plataforma trabalha com caronas de longa distância e é a maior mundialmente. Os preços são divididos entre os passageiros e/ou motoristas, oferecendo economia nas viagens. O aplicativo funciona apenas com pessoas e motoristas cadastrados, tornando a viagem mais segura. Para mulheres que prefiram viajar apenas com mulheres, a companhia oferece um filtro com a opção “Só para elas”.

DIVULGAÇÃO
InDriver - DIVULGAÇÃO

Lady Driver Passageira
O Lady Driver é o maior aplicativo de transporte feminino no mundo e o primeiro no Brasil funcionando apenas com motoristas e passageiras mulheres. Pouco conhecida, a alternativa é perfeita para quem busca maior segurança na hora de se locomover. Opera apenas com motoristas e passageiras mulheres.

InDriver
O InDriver é um aplicativo de transporte colaborativo, concorrente ao Uber e à 99. O diferencial dessa plataforma é a possibilidade de negociar o preço com os motoristas: ao solicitar cada viagem, o usuário sugere o valor que deseja pagar. Em seguida, são mostrados os preços cobrados pelos motoristas disponíveis, com opções de aceitar ou recusar a viagem. A plataforma russa está presente mais de 500 cidades em 34 países diferentes, gerando 1 bilhão de viagens e tendo mais de 100 milhões de usuários.

DIVULGAÇÃO
Maxim - DIVULGAÇÃO

Maxim
Também é uma plataforma russa. Faz viagens e entregas. Está presente em 34 cidades brasileiras, das quais sete são capitais. Em Pernambuco, opera no Recife, em Caruaru (Agreste do Estado) e em Petrolina (Sertão). Existe desde 2003 e foi criada por ex-motoristas profissionais de carros particulares. Em 2020, a geografia do serviço na Rússia cobria mais de 500 pontos.

 

DIVULGAÇÃO
Maxim - DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO
Maxim - FOTO:DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO
Maxim - FOTO:DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO
InDriver - FOTO:DIVULGAÇÃO
DIVULGAÇÃO
InDriver - FOTO:DIVULGAÇÃO

Comentários

Últimas notícias