COLUNA MOBILIDADE

Uso de máscaras segue obrigatório também nos terminais de ônibus do Grande Recife, além dos coletivos, táxis, Uber e 99

Assim, os operadores e fiscais podem impedir o acesso de passageiros a esses equipamentos se estiverem sem máscaras

Roberta Soares
Cadastrado por
Roberta Soares
Publicado em 29/03/2022 às 12:12 | Atualizado em 29/03/2022 às 17:11
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Motoristas e passageiros - e as poucas linhas que ainda têm cobradors - devem seguir usando as máscaras no Grande Recife. Nos TIs está liberado - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

O uso das máscaras segue obrigatório em todos os equipamentos do transporte público da Região Metropolitana do Recife: ônibus em geral, terminais integrados ou não, metrô e estações de BRT. A mesma exigência é válida para os táxis e aplicativos de transporte individual de passageiros, como Uber e 99.

O governo de Pernambuco, que tinha anunciado a flexibilização do uso das máscaras em ambientes abertos, detalhou as novas regras em coletiva nesta terça-feira (29/3). Assim, com a manutenção da exigência no transporte público, os operadores e fiscais podem impedir o acesso de passageiros a esses equipamentos se estiverem sem máscaras.

TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM
higienização dos ônibus e terminais integrados da Região Metropolitana do Recife (RMR). - TIÃO SIQUEIRA/JC IMAGEM

Veja o que diz o decreto sobre o transporte público:

* Incluem-se na definição de espaços fechados:
- O interior dos veículos de transporte público e respectivos locais de acesso, embarque e desembarque;
- O interior dos táxis e transportes por aplicativo;
- Condutores e operadores de veículos devem exigir o uso de máscaras pelos empregados, colaboradores, consumidores, usuários e passageiros, assim como a apresentação do comprovante do esquema vacinal, quando couber.

O transporte público do Grande Recife tem 26 terminais integrados, que são a base do Sistema Estrutural Integrado (SEI) e por onde passam quase um milhão de pessoas todos os dias.
Embora o Metrô do Recife seja gerido pelo governo federal, fica subordinado às regras sanitárias estaduais. 

RESPONSABILIDADE

O governo de Pernambuco, entretanto, alertou para a responsabilidade social e sanitária da população em relação ao uso das máscaras também nos ambientes abertos. “Não existe mais a obrigatoriedade de lei, mas o comportamento deve ser embasado na educação sanitária. É essa consciência que queremos estimular”, afirmou o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo.

“Se você está com sintomas gripais ou é paciente imunodepressivo, idoso, assim como os que não tomaram as doses de reforço recomendadas, devem usar a máscara em situações de contato com outras pessoas, mesmo em ambientes abertos”, acrescentou.

E alertou: “Por isso, é importante sair de casa com as máscaras porque ao longo do dia você poderá se deparar com diferentes situações. Lembrando que, havendo aglomeração, é recomendado o uso de máscara”, finalizou.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
DECISÃO Com a tutela antecipada dada pelo TJPE, motoristas de ônibus devem continuar dirigindo e exercendo a função dos cobradores - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

REDUÇÃO

A liberação do uso obrigatório das máscaras nos ambientes abertos é baseada nos recentes dados de saúde do Estado, que registraram, no último sábado (26.03), a sétima semana consecutiva de queda nos índices da covid-19 em Pernambuco.

Além dos casos, óbitos e solicitações de vagas em UTI estarem em patamares baixos, o índice de positividade nos exames processados chegou a 0,95%, o menor número desde o início da pandemia.
“Essas importantes medidas só estão sendo possíveis pela atitude de cada pernambucano e cada pernambucana que, desde março de 2020, compreendeu que só chegaríamos ao ponto atual respeitando as recomendações sanitárias e levando a sério a prevenção”, frisou o governador Paulo Câmara.

Também foi liberada a realização de eventos com 100% do público, incluindo shows, festas e estádios de futebol. Mas atenção: permanece obrigatória a comprovação da dose de reforço para ter acesso aos eventos, bares e restaurantes.

Comentários

Últimas notícias