Opinião

Bolsonaro pode sair consagrado ou desmoralizado perante a Justiça após TSE pedir provas de fraude nas eleições 2018

O presidente que tenta encontrar uma justificativa plausível para que seja implantado o voto impresso, corre o risco de ser processado por crime de responsabilidade, por falso testemunho. Leia a opinião de Romoaldo de Souza

Romoaldo de Souza
Romoaldo de Souza
Publicado em 22/06/2021 às 6:48
Análise
ISAC NÓBREGA/PR
Miranda afirmou ter levado ao próprio Bolsonaro denúncia sobre irregularidades na aquisição da vacina indiana - FOTO: ISAC NÓBREGA/PR
Leitura:

Finalmente!

Sabe quando chega aquele dia que você tanto espera! Pois esse dia chegou. Quer dizer, está chegando. Faltam 15 dias!

Nesta segunda-feira (21), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deu 15 dias para que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) apresente provas que sustentem as denúncias de que teria havido fraude nas eleições presidenciais de 2018.

“Eu acredito, pelas provas que eu tenho nas minhas mãos, que vou mostrar brevemente, eu fui eleito em 1º turno. Mas, no meu entender, houve fraude. Nós temos não apenas uma palavra, nós temos comprovado. Nós temos que aprovar no Brasil um sistema seguro de apuração de votos”. As afirmações de Bolsonaro foram feitas em março de 2020, durante viagem a Miami, nos Estados Unidos.

Passados 15 meses da denúncia e como Bolsonaro não apresentou nenhum indício de que estivesse falando a verdade, o corregedor do TSE, ministro Luís Felipe Salomão, mandou intimar o presidente da República para que apresente “evidências ou informações que disponham, relativas à ocorrência de eventuais fraudes ou inconformidades em eleições anteriores, consoante afirmado nos respectivos registros amplamente veiculados”.

O presidente que tenta encontrar uma justificativa plausível para que seja implantado o voto impresso, corre o risco de ser processado por crime de responsabilidade, por falso testemunho. Pode até não dar em nada, mas Jair Bolsonaro ou vai se sair consagrado como alguém que conseguiu provar fraudes nas urnas eletrônicas ou desmoralizado diante dos seguidores e perante a Justiça.

Pense nisso!

Comentários

Últimas notícias