Opinião

Não precisa ser cientista para entender que há um equívoco da subprocuradora Lindôra Araújo sobre uso da máscara

Quem anda para cima e para baixo sem máscara, mesmo já tendo sido vacinado, está contribuindo com a propagação da doença que já matou mais de 570 mil brasileiros

Romoaldo de Souza
Cadastrado por
Romoaldo de Souza
Publicado em 18/08/2021 às 6:51 | Atualizado em 18/08/2021 às 7:31
CAROLINA ANTUNES/PR
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com máscara no queixo - FOTO: CAROLINA ANTUNES/PR
Leitura:

Reúna um cientista e pergunte a ele sobre a eficácia da máscara no enfrentamento da propagação de qualquer vírus. Certamente, esse estudioso profissional vai dizer que todas as análises apontam que a máscara é eficaz para conter a disseminação de vírus, incluindo o da covid-19.

 

O cientista pernambucano Jarbas Barbosa, vice-diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) disse, recentemente, que “O mundo precisa, para que consiga superar a pandemia, vacinar mais, principalmente nos países em desenvolvimento, e manter as medidas de proteção. A orientação não é 'vacinei, posso deixar de usar máscara'. Se vacinou, ótimo, mas, enquanto houver uma transmissão forte na cidade em que você vive, continue usando máscara. A vacina, e não só as da covid-19, não protege 100% das pessoas”, disse o cientista da Opas.

Estas são palavras da ciência a serviço do uso de equipamentos que ajudem a impedir a propagação da doença. Já a subprocuradora-geral da República, Lindôra Araújo, encaminhou parecer ao Supremo Tribunal Federal para livrar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de uma investigação de notícias-crime por não usar máscara e promover aglomerações.

“Essa conduta [de não usar máscara] não se reveste da gravidade própria de um crime, por não ser possível afirmar que, por si só, deixe realmente de impedir introdução ou propagação da Covid-19”, disse a subprocuradora.

Você não precisa ser cientista como é o professor Jarbas Barbosa para entender que há um equívoco intencional ou não de subprocurador. O certo é que quem anda para cima e para baixo sem máscara, mesmo já tendo sido vacinado, está contribuindo com a propagação da doença que já matou mais de 570 mil brasileiros.

Fique do lado da ciência. De quem entende do assunto. Use máscara!

Pense nisso!

Comentários

Últimas notícias