Justiça decreta prisão de policiais suspeitos de extorsão em Olinda

Publicado em 06/12/2017 às 7:03
Policiais presos eram lotados na Delegacia de Paulista. Foto: Google Street View
FOTO: Policiais presos eram lotados na Delegacia de Paulista. Foto: Google Street View
Leitura:
Policiais presos eram lotados na Delegacia de Paulista. Foto: Google Street View A Justiça decretou a prisão preventiva de dois policiais civis e de um agente socioeducativo suspeitos de concussão (extorsão praticada por funcionários públicos). De acordo com a Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social (SDS), os suspeitos ameaçaram e exigiram dinheiro de um comerciante para que ele não fosse preso por suspeita de irregularidades na oficina dele, localizada em Olinda, no Grande Recife. Claudio Alves de Souza, de 52 anos, Iraquitan Bezerra da Silva, 43, comissários lotados na Delegacia de Paulista, e o agente socioeducativo Fábio Barbosa da Silva foram presos em flagrante depois de receberem a quantia inicial de R$ 250. O valor total que seria pago pela vítima seria de R$ 1 mil. Em audiência de custódia, na tarde dessa terça-feira (5), a Justiça determinou que todos os três fossem encaminhados ao Centro de Observação e Triagem (Cotel), em Abreu e Lima. De acordo com as investigações, os policiais teriam exigido R$ 6 mil à vítima, depois de afirmarem que o estabelecimento apresentava supostas irregularidades. Após negociações, a quantia teria caído para R$ 1 mil. Os policiais ainda teriam dito que o dono da oficina deveria pagar o valor para que "não passasse Natal e ano novo no presídio". Ficou acertado que um dos policiais telefonaria posteriormente para a vítima para combinar horário e local onde o dinheiro seria entregue. O comerciante, então, acionou a Corregedoria. Logo após a vítima entregar o valor solicitado, os suspeitos receberam voz de prisão. Ainda de acordo com a Corregedoria da SDS, os policiais usaram uma viatura descaracterizada, veículo Gol de cor prata, para cometer o delito. DROGAS EM BATALHÃO No último dia 17, PMs foram presos com drogas escondidas em mochilas dentro de um batalhão. Os soldados foram flagrados com materiais entorpecentes e munições após uma denúncia feita por telefone à Corregedoria da SDS. De acordo com a denúncia, os PMs teriam abordado um rapaz de 19 anos, no bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife, ameaçado colocar drogas dentro da mochila dele para prendê-lo e, no final, ainda teriam roubado R$ 800 em dinheiro. A vítima denunciou o caso à Corregedoria. O flagrante aconteceu na sede do 19º Batalhão. Os policiais estavam com crack, papelotes de maconha e munições. Eles foram encaminhados para audiência de custódia e a Justiça decretou a prisão deles. O suspeitos estão no Centro de Reeducação da PM (Creed). Em nota, à época, a assessoria  da Polícia Militar informou que "não tolera  práticas ilegais, por parte de nenhum de seus integrantes, mas garante o inquestionável amplo direito de defesa para todos". LEIA TAMBÉM Condenado a mais de 14 anos de prisão, delegado recorre da sentença em liberdade MPPE denuncia secretário de Ressocialização de PE por organização criminosa Policiais militares são indiciados por assassinato de empresário em Boa Viagem Polícia Civil de PE quer negociar delação premiada com traficantes e homicidas    

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias