Justiça condena funcionário por furtos no Aeroporto do Recife

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 21/05/2018 às 9:00
Investigações apontaram que funcionário de empresa de limpeza teria furtado objetos no Aeroporto do Recife. Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
FOTO: Investigações apontaram que funcionário de empresa de limpeza teria furtado objetos no Aeroporto do Recife. Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem
Leitura:
[caption id="attachment_4542" align="alignnone" width="748"]"" Investigações apontaram que funcionário de empresa de limpeza teria furtado objetos no Aeroporto do Recife. Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem[/caption]Um funcionário de uma empresa de limpeza, que prestava serviço no Aeroporto Internacional do Recife - Gilberto Freye, foi condenado pela Justiça pelo crime de furto. De acordo com as investigações, Ailton Nunes da Silva teria subtraído 22 conectores de mangueira de incêndio localizados no edifício garagem. Os objetos foram avaliados em R§ 1.225,62.Os furtos teriam sido praticados em 29 de fevereiro de 2016, quando a polícia abriu inquérito para investigar o caso. Testemunhas confirmaram o crime. Policiais militares também afirmaram em juízo que o acusado confessou o delito."Ficou evidente nos autos que o agente subtraiu os objetos citados na denúncia valendo-se daexistência de um vínculo de confiança, uma vez que era funcionário da empresa de limpeza, que prestava serviço ao Aeroporto, fato que facilitou o seu acesso", destacou, na sentença, o juiz da 5ª Vara Criminal do Recife, José Anchieta Félix da Silva.O magistrado aplicou uma pena de dois anos e quatro meses de reclusão. Como ele não tinha antecedentes criminais, a pena foi substituída pela restrição de direitos. Caberá à Vara de Execução de Penas Alternativas definir quais restrições serão executadas. Como a sentença foi em primeira instância, ainda cabe recurso.LEIA TAMBÉMCombate ao crime: sistema descobre até mensagens apagadas no WhatsAppMPPE denuncia youtubers que invadiram Cotel para fazer pegadinha

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias