Eleições 2020

Em Pernambuco, 13 delegados concorreram, mas só 3 venceram nas eleições 2020

Todos os delegados que tentaram se eleger na Região Metropolitana do Recife perderam

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 16/11/2020 às 16:01
Notícia

BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Delegada Patrícia no debate dos candidatos à Prefeitura do Recife, na TV Jornal - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

A expectativa era altas para muitos delegados da Polícia Civil de Pernambuco que se candidataram aos cargos de prefeito ou vereador nas eleições 2020. Mas, a maioria se frustrou com o resultado das urnas. Dos 13 profissionais que pediram licença das funções de segurança para saírem às ruas pedindo voto, apenas três conseguiram se eleger. Um vereador na Mata Norte e um no Agreste do Estado. Já no Sertão, um delegado será vice-prefeito.

Os seis delegados candidatos na Região Metropolitana do Recife (RMR) perderam. Alguns deles, inclusive, com um número de votos bem abaixo do esperado. A delegada Patrícia Domingos (Podemos), que, em algumas pesquisas, chegou a ser apontada como um possível nome para concorrer no segundo turno, graças ao discurso de combate à corrupção, ficou em quarto lugar entre os candidatos a prefeito do Recife. No total, 112.296 votos (14% dos votos válidos). As críticas às antigas postagens feitas pela delegada (uma delas se referindo ao Recife como “Recílifis”), além do apoio do presidente Jair Bolsonaro na reta final, contribuíram para o baixo resultado.

Veja em quais cidades de Pernambuco já se sabe o resultado das eleições 2020

A delegada Vilaneida Aguiar (PP), que atuava no Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA) em Jaboatão dos Guararapes, tentou uma vaga na Câmara de Vereadores do Recife. Mas só conseguiu 347 votos. Talvez, naquele município onde estava lotada nos últimos anos, tivesse mais chances de ser eleita.

Em Camaragibe, a delegada Euricélia Nogueira também tentou ser vereadora. Mas a candidata pelo PSB, com 602 votos, não foi eleita. Há anos, ela atuava como titular da delegacia da cidade, por isso havia uma expectativa maior pela sua vitória nas urnas.

No Cabo de Santo Agostinho, o delegado Antônio Resende (Podemos) perdeu novamente nas eleições. Ele postulava o cargo de prefeito do município, mas só conseguiu 21.768 votos (19%) e nem chegou perto dos dois primeiros lugares.

Em Paulista, ainda na RMR, dois delegados se candidataram, mas apresentaram resultados pífios. Gilderley Gondim (PRTB) tentou o cargo de prefeito. Com apenas 5.321 votos (3,6%), ficou em sexto lugar entre os concorrentes. Já o delegado José Izolino (PP), com 65 votos, não conseguiu uma cadeira na Câmara de Vereadores do município.

Em Caruaru, no Agreste do Estado, o delegado Erick Lessa, deputado estadual pelo PP, ficou em segundo lugar na disputa para prefeito - perdeu para a atual gestora da cidade, Raquel Lyra. Lessa teve 32.910 votos (19%). Já em Garanhuns, o delegado José João de Oliveira ficou em quarto lugar e não conseguiu se eleger prefeito da cidade. Teve 4.277 votos - apenas 6,6% do total válido.

Em Machados, também no Agreste, o delegado Von Romel da Silva (PSB) tentou uma vaga na Câmara de Vereadores. Porém, com apenas 67 votos, não se elegeu para o cargo.

Em Palmeirina, um fato curioso. O vencedor da eleição para prefeito foi Eudson Catão (MDB). Mas ele aparece como “sub judice”, ou seja, a candidatura ainda aguarda a confirmação de validade pela Justiça Eleitoral. Em segundo lugar, ficou a delegada Thatianne Macedo (Solidariedade), que pode acabar ocupando o cargo.

OS VENCEDORES

Em Nazaré da Mata, na Mata Norte do Estado, o delegado Thiago Costa (PSDB) concorreu a uma vaga na Câmara de Vereadores. Com 895 votos, ele foi o candidato mais votado da cidade. Nas redes sociais, ele comemorou a vitória e agradeceu aos eleitores. “Essa vitória foi construída com muito trabalho, muito suor. Fizemos uma campanha muito dura, muito difícil”, disse.

Em Belo Jardim, o delegado Rômulo Holanda (DEM) conseguiu 1.084 votos e se elegeu um dos vereadores da cidade.

Em Arcoverde, no Sertão pernambucano, o vencedor na eleição para prefeito da cidade foi Wellington da LW (MDB). O vice dele foi o delegado Israel Rubis. Juntos, conseguiram 17.832 votos (48%). Para quem não lembra, Rubis se envolveu em uma polêmica, em outubro do ano passado. A Polícia Civil de Pernambuco determinou a transferência dele para Vitória de Santo Antão. Houve protestos na cidade, contra a transferência, e o caso foi até parar na Justiça. Mas, o delegado não conseguiu voltar a ser titular da delegacia da cidade. Agora, voltará como vice-prefeito.

ANÁLISE POLÍTICA

O cientista político e historiador Alex Ribeiro comentou o resultado dos delegados na eleição 2020 em Pernambuco. “Este tipo de grupo que tenta ganhar força na arena política tem um discurso de combate a violência com forte apelo popular. Embora eles tenha conseguido um sucesso considerável no pleito de 2018, dois anos depois este segmento não conseguiu o mesmo êxito. Em Pernambuco esta tese ficou mais comprovada. O resultado do primeiro turno mostra que os atores políticos mais tradicionais, os que podem ser considerados ‘políticos profissionais’, voltam a ocupar mais cadeiras em cargos executivos e nas arenas legislativas.”

 

 

Seja um assinante JC.

Assine o JC com planos a partir de R$ 1,90 e tenha acesso ilimitado a todo o conteúdo do jc.com.br, à edição digital do JC Impresso e ao JC Clube, nosso clube de vantagens e descontos que conta com dezenas de parceiros.

Assine o JC

Comentários

Últimas notícias