Segurança

Antiga sede da TV Globo, em Olinda, vira complexo de delegacias; veja como será

Complexo policial tem área de 2.505 metros quadrados, com delegacias, alojamento, carceragem e canil

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 14/04/2021 às 21:41
Notícia
SDS/Divulgação
Secretários de Defesa Social do Estado e gestores da Polícia Civil visitaram complexo nessa terça-feira (13) - FOTO: SDS/Divulgação
Leitura:

A antiga sede da Rede Globo Nordeste, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, agora está sob a responsabilidade da Polícia Civil de Pernambuco (PCPE). Um complexo com delegacias e unidades administrativas foi construído no espaço, que por anos abrigou equipes de jornalismo e entretenimento até janeiro de 2018. Na terça-feira (13), dia em que a PCPE completou 204 anos de existência, diretores e os titulares da Secretaria de Defesa Social visitaram as novas instalações no Morro do Peludo. 

A Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), que antes funcionava no bairro de São José, área central do Recife, é uma das unidades instaladas no Complexo Ouro Preto, como está sendo chamado. Recentemente, a Core foi alvo de polêmica com a descoberta do sumiço de dezenas de armas de fogo. O caso segue sob investigação sigilosa liderada por dois delegados e acompanhada pelo Ministério Público.

O complexo policial, que tem área de 2.505 metros quadrados, também vai receber a Delegacia de Repressão à Intolerância Esportiva, canil, armaria, alojamentos e carceragem. Nessa terça, já começaram a funcionar no local a 7ª Delegacia Seccional - Olinda e a Divisão de Homicídios Metropolitana Norte.

Por fim, a Coordenação de Planejamento Operacional, subordinada à Chefia da PCPE, também estará no Complexo.

A Polícia Civil argumenta que a mudança da estrutura se faz necessária "para qualificar o atendimento à população e as condições de trabalho para seus servidores".

Entre os presentes na visita técnica ao Complexo Ouro Preto estavam o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, o secretário executivo, Humberto Freire, o chefe da PCPE, Nehemias Falcão, e o gestor da Core, Joel Venâncio. 

 

Comentários

Últimas notícias