SEGURANÇA

Após denúncia, delegacia em Olinda volta a funcionar 24 horas

Desde o começo do mês, a Delegacia do Varadouro, única que ficava aberta o dia todo na cidade, havia deixado de funcionar por falta de efetivo

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 10/11/2021 às 6:30
Notícia
TV JORNAL/REPRODUÇÃO
Delegacia do Varadouro havia deixado de funcionar em esquema de plantão - FOTO: TV JORNAL/REPRODUÇÃO
Leitura:

Pegou muito mal para a Polícia Civil de Pernambuco o fechamento da única delegacia que funcionava 24 horas por dia no município de Olinda, no Grande Recife. Dias após a coluna Ronda JC denunciar que a Delegacia do Varadouro havia deixado de funcionar em esquema de plantão, a chefia da Polícia Civil voltou atrás da decisão. Desde segunda-feira (08), a unidade policial voltou a receber os casos de prisões em flagrante, além dos registros de queixas de vítimas de crimes. 

Desde o início do mês, os flagrantes registrados na cidade estavam sendo encaminhados para a Central de Plantões da Capital (Ceplanc), no bairro de Campo Grande, Recife (nos horários comerciais), ou para a Delegacia de Paulista, quando eram crimes ocorridos à noite ou fins de semana. Quem precisasse de antedimento também deveria se deslocar para outro município. 

O retorno dos plantões na Delegacia do Varadouro, conforme ofício assinado pelo delegado Antônio de Barros, diretor integrado metropolitano da Polícia Civil, foi possível graças a um remanejamento de policiais civis para compor equipes de plantão em Olinda. 

ENTENDA O PROBLEMA

A falta de efetivo policial acarretou na redução de delegacias em esquema de plantão. Isso ocorre após muitos policiais civis deixarem de dar plantões extras porque, voluntariamente, não demonstraram interesse em participar do Programa de Jornada Extra de Segurança (PJES) nos meses de outubro e também em novembro. O movimento é incentivado pelo Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), que está em queda de braço com o governo do Estado em meio às negociações salariais e de melhores condições de trabalho para a categoria.

Desde 1º de outubro, quem precisar registrar um boletim de ocorrência por crime de extorsão ou estupro no Recife, por exemplo, precisa se deslocar até a Ceplanc. Se for morador de Boa Viagem, na Zona Sul, ou bairros próximos, como Imbiribeira e Ipsep, há a possibilidade de fazer o registro na Delegacia de Boa Viagem.

A 1ª Delegacia de Atendimento à Mulher, no bairro de Santo Amaro, área central do Recife, segue funcionando 24 horas, incluindo os fins de semana. Além de receber as mulheres vítimas de violência, continua com o registro de casos de violência contra crianças e adolescentes - visto que a Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), localizada no bairro da Madalena, não está funcionando 24h.

Moradores de Jaboatão dos Guararapes e de Moreno, por exemplo, precisam se dirigir à Delegacia de Prazeres, no horário da noite ou nos fins de semana.

A dificuldade é grande: quem mora no município de Itamaracá ou Igarassu, por exemplo, e precisa registrar uma queixa no sábado ou domingo, tem que se deslocar até a Delegacia de Paulista.

 

Comentários

Últimas notícias