SEGURANÇA

Mais delegacias deixam de funcionar 24h e fins de semana em Pernambuco

População encontra dificuldades em registrar ocorrências porque não encontram unidades policiais abertas à noite, por exemplo

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 20/09/2021 às 6:30
Notícia
TV Jornal/Reprodução
A Delegacia do Ipsep, na Zona Sul do Recife, é uma das que, há anos, não funciona 24 horas por dia - FOTO: TV Jornal/Reprodução
Leitura:

Apesar do aumento dos crimes de homicídios e de roubos em Pernambuco, observado em agosto, a dificuldade da população em registrar queixas ou ter orientações nas delegacias no horário da noite ou nos fins de semana vai aumentar. Uma nova portaria assinada pelo secretário de Defesa Social, Humberto Freire, diminuiu ainda mais o número de unidades policiais abertas 24 horas por dia, apesar de o problema ser antigo e alvo de reclamação dos pernambucanos. A medida vale a partir de 1º de outubro.

No Recife, quem precisar registrar um boletim de ocorrência por crime de roubo ou extorsão, por exemplo, terá que se deslocar até a Central de Plantões da Capital, no bairro de Campo Grande. Se for morador de Boa Viagem, na Zona Sul, ou bairros próximos, como Imbiribeira e Ipsep, ainda há a possibilidade de fazer o registro na Delegacia de Boa Viagem. As delegacias da Várzea e de Casa Amarela, que constavam em portaria de março de 2020 como unidades de plantão, não mais funcionarão 24 horas. 

A 1ª Delegacia de Atendimento à Mulher, no bairro de Santo Amaro, área central do Recife, seguirá funcionando 24 horas, incluindo os fins de semana. Além de receber as mulheres vítimas de violência, continuará com o registro de casos de violência contra crianças e adolescentes - visto que a Delegacia de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA),  localizada no bairro da Madalena, não está funcionando 24h. 

Delegacias que não funcionam em esquema de plantão só ficam abertas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. 

Moradores de Jaboatão dos Guararapes e de Moreno precisam se dirigir à Delegacia de Prazeres, no horário da noite ou nos fins de semana. Em Olinda, apenas a Delegacia do Varadouro fica aberta ininterruptamente. 

A Polícia Civil de Pernambuco costuma minimizar o problema alegando que é possível registrar boa parte dos crimes no próprio site da SDS, gerando boletins de ocorrência. É verdade que o serviço on-line facilita bastante, ainda mais quando se tratam de delitos mais simples, como um furto de celular, por exemplo. Mas é importante que o atendimento presencial também esteja facilitado à população porque há, sem dúvidas, um número grande de pessoas que não sabe usar o modelo virtual para prestar queixa. Ou não tem computador e acesso à internet para isso.

A dificuldade é grande: quem mora no município de Itamaracá ou Igarassu, por exemplo, e precisa registrar uma queixa no sábado ou domingo, tem que se deslocar até a Delegacia de Paulista.

O fechamento das delegacias à noite e nos fins de semana também gera outro problema na segurança pública. Com o já precário efetivo policial nas ruas, as equipes da Polícia Militar que realizarem flagrantes precisarão também fazer um deslocamento maior à procura da unidade policial mais próxima que esteja aberta. Na capital pernambucana, isso já é uma rotina, visto que os casos seguem para a Central de Plantões.

Mas, no interior do Estado, os PMs precisam se deslocar do município de origem da ocorrência para outro, onde tem delegacia funcionando. Além da perda de tempo, os militares deixam de garantir a segurança da população nas ruas.   

COMO FICA O INTERIOR

Na Zona da Mata e Agreste do Estado, 18 delegacias funcionam 24 horas, incluindo fins de semana. Com a mudança, válida a partir de outubro, o número cai para 9. Nessas duas regiões do Estado, apenas as seguintes delegacias estarão funcionando sem interrupção: Nazaré da Mata, Vitória de Santo Antão, Palmares, Caruaru, Bezerros, Belo Jardim, Limoeiro, Santa Cruz do Capibaribe e Garanhuns. 

A redução de unidades policiais abertas todos os dias ocorre, inclusive, em um momento delicado: vários municípios do interior registraram aumento de homicídios neste ano

A Delegacia de Goiana, na Mata Norte, é uma das que deixará de funcionar em esquema de plantão. Na portaria até então em vigor, a unidade policial abrangia também as circunscrições dos municípios de Condado, Itaquitinga, Itambé e Aliança. Agora, a Delegacia de Nazaré da Mata ficará responsável por essas cinco cidades e mais 12. 

As Delegacias de Timbaúba, Gravatá, Tamandaré, Agrestina, Belo Jardim, Surubim, Lajedo Bom Conselho e Canhotinho deixam de funcionar em regime de plantão. 

No Sertão, não haverá alteração. Só 8 delegacias seguirão abertas 24 horas por dia: Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Floresta, Salgueiro, Araripina, Cabrobó e Petrolina.

O QUE DIZ A POLÍCIA CIVIL

Procurada pela coluna Ronda JC, a assessoria da Polícia Civil enviou a seguinte nota:

A Polícia Civil de Pernambuco informa que está sempre comprometida com o atendimento à população. A Central de Plantões da Capital (CEPLANC), funciona normalmente para atendimento às ocorrências de residentes no Recife e está instalada na Rua Odorico Mendes, 700, em Campo Grande. Para reforçar o atendimento, a CEPLANC receberá uma equipe extra composta por delegado, escrivão e agentes. Há alguns anos, os plantões de Casa Amarela e Várzea foram fechados e passaram a ser atendidos pela CEPLANC. No Recife, ocorrências em que crianças e adolescentes sejam vítimas podem ser registradas no plantão da 1a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher - Santo Amaro, que fica na Praça Campo Santo, S/N, Santo Amaro. As equipes estão preparadas para receber esse público e tomar as devidas providências.

Cabe aqui uma explicação: na nota, como descrito acima, a Polícia Civil alega que "há alguns anos os plantões de Casa Amarela e Várzea foram fechados". Não foi o que determinou a portaria assinada em março de 2020 pelo então secretário Antônio de Pádua, no entanto. Se durante esse período não funcionaram, a situação é ainda mais grave.

 

 

 

Comentários

Últimas notícias