SEGURANÇA

Na contramão do Agreste de Pernambuco, Caruaru consegue reduzir violência

Houve crescimento de 36,61% no número de homicídios no Agreste. Mas Caruaru, considerado o principal município da região, reduziu em 50%

Raphael Guerra
Cadastrado por
Raphael Guerra
Publicado em 18/03/2022 às 7:00
TV JORNAL INTERIOR
Município de Caruaru registrou apenas um homicídio no último mês de fevereiro - FOTO: TV JORNAL INTERIOR
Leitura:

O Agreste de Pernambuco registrou crescimento de 36,61% no número de homicídios no primeiro bimestre deste ano. Foram 152 casos contra 112 no mesmo período de 2020. Na contramão, o município de Caruaru, o mais populoso da região, conseguiu redução expressiva nos números da violência. Enquanto 20 mortes foram contabilizadas no primeiro bimestre de 2021, essa quantidade foi reduzida à metade neste ano.

Para se ter uma ideia, Caruaru chegou a 262 assassinatos em 2017 - pior ano da história do Pacto pela Vida em Pernambuco. Mas, a partir do ano seguinte, o município começou a reduzir. Em 2018, caiu para 170 mortes. No ano seguinte, 168. Já em 2021, chegou a 128. A quantidade ainda é alta, mas essa queda deve ser avaliada como positiva, principalmente se for observado que, no último mês de fevereiro, houve apenas um homicídio.

A Prefeitura de Caruaru diz que contribuiu para essa redução da violência com ações de prevenção desde 2017. Uma delas - muito necessária - foi a melhoria da iluminação pública nos pontos considerados mais perigosos, visto que a maioria dos homicídios ocorrem no horário noturno.

"Nos últimos anos, passamos a realizar ações integradas entre as secretarias e também com a polícia. Isso foi fundamental para a redução da violência", pontua o coronel Patrício Filho, secretário municipal de Ordem Pública.

Ele citou também a valorização e reaparelhamento da Guarda Municipal. "O efetivo aumentou em mais de 200%. Em 2019, contratamos mais 100 guardas para reforçar a segurança."

A Guarda Municipal de Caruaru não usa armas de fogo. Diariamente, as equipes realizam o patrulhamento ostensivo nas principais localidades do Centro, Via Parque, Monte Bom Jesus, Estação Ferroviária e unidades de saúde. Também há rondas nas proximidades das escolas.

AGRESTE

Em relação ao aumento da violência na região do Agreste, o secretário estadual de Defesa Social, Humberto Freire, disse, por meio da assessoria, que ações estão sendo implementadas para reverter os números. "Essas mortes advém do tráfico de drogas. Estamos implementando ações de repressão qualificada que visam atingir toda a organização criminosa", afirma.

NÚMEROS DE PERNAMBUCO

Pernambuco voltou a acender o alerta para o aumento da violência. Apenas nos dois primeiros meses do ano, 617 pessoas foram assassinadas. Um aumento de 11,2% em comparação com o mesmo período de 2021, quando houve 555 homicídios.

ARTES JC
Homicídios em Pernambuco - ARTES JC

Os números foram divulgados na última terça-feira pela Secretaria de Defesa Social (SDS). 

Na Região Metropolitana (sem incluir o Recife), houve 188 assassinatos nos dois primeiros meses deste ano. Foram 34 vítimas a mais do que no mesmo período de 2021. O aumento de 22,8% foi puxado por alguns municípios onde a disputa pelo domínio do tráfico de drogas resulta em guerra entre facções.

O Cabo de Santo Agostinho é um deles. Somente em janeiro, 30 pessoas foram executadas - um recorde histórico para a cidade. A maioria das vítimas, segundo as investigações da polícia, tinha envolvimento com atividades criminais.

Comentários

Últimas notícias