VIOLÊNCIA

Recife tem mês com maior número de assassinatos desde outubro de 2017

Em quase 70% dos casos, as vítimas dos crimes contra a vida tinham entre 18 e 34 anos

Raphael Guerra
Cadastrado por
Raphael Guerra
Publicado em 16/05/2022 às 21:43 | Atualizado em 16/05/2022 às 21:43
WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
CRIMINALIDADE Governo afirma que, em geral, os homicídios têm relação com o tráfico de drogas - FOTO: WELLINGTON LIMA/JC IMAGEM
Leitura:

A violência no Recife, no último mês de abril, chama a atenção e desafia a polícia. Ao todo, 65 pessoas foram assassinadas. O número é o maior desde outubro de 2017, quando 68 homicídios foram contabilizados pela Secretaria de Defesa Social (SDS).

Em relação a abril de 2021, houve um aumento de 8,33% nas estatísticas. Isso porque, naquele mês houve 60 mortes violentas na capital pernambucana.

Se analisados os quatro primeiros meses do ano, a capital pernambucana já soma 201 homicídios contra 209 no mesmo período de 2021 (queda de 3,83%). Mas é preciso observar que o alto número de mortes no último mês pode indicar uma tendência para crescimento da violência ao longo do ano. 

Dados da SDS, em relação aos crimes registrados no último mês de abril, apontam que 63 vítimas eram do sexo masculino. E duas do sexo feminino. Além disso, 45 pessoas mortas tinham idades entre 18 e 34 anos, ou seja, quase 70%.

Em relação às motivações dos crimes, a SDS não divulgou detalhes. Mas sabe-se que parte expressiva das mortes tem relação com o possível envolvimento das vítimas com o tráfico de drogas - disputa por território, dívida, entre outros. 

PERNAMBUCO 

O mês de abril também foi de crescimento da violência em Pernambuco. Segundo estatísticas da SDS, divulgadas na sexta-feira (13), 313 pessoas foram vítimas de homicídio. O aumento foi de 2,62% em relação ao mesmo período do ano passado, quando 305 casos foram registrados.

No somatório de janeiro a abril em Pernambuco, houve aumento de 12,89% neste ano, pois os casos passaram de 1.133 para 1.279.

Na Região Metropolitana (sem contar com o Recife), foram 94 mortes violentas no mês passado contra 80 em abril de 2021. O crescimento foi de 17,5%.

No acumulado dos quatro primeiros meses deste ano, a Região Metropolitana já soma 382 assassinatos. Um aumento de 18,63% em relação ao mesmo período de 2021, quando 322 pessoas foram mortas.

Vale lembrar que a meta do Pacto pela Vida, que está completando 15 anos, é de redução de 12% nos índices de violência.

"Temos ciência e confiança dos resultados que podemos alcançar a partir das metas e, principalmente, do compromisso das polícias Militar, Civil, Científica, Corpo de Bombeiros, servidores da SDS e órgãos vinculados com a proteção da população. Somente este ano, mais de 1.600 armas foram apreendidas e 532 homicidas foram presos. Em geral, são pessoas ligadas a grupos de tráfico de drogas, que matam e morrem pelo controle da venda de entorpecentes. A desarticulação dessas quadrilhas, em todas regiões do Estado, trará mais tranquilidade”, declarou, por meio de nota oficial, o secretário de Defesa Social, Humberto Freire.

Houve diminuição de homicídios em abril na região da Zona da Mata, onde esse tipo de crime caiu de 60 para 53 (-11,67%), e no Sertão, com queda de 9,76% (de 41 para 37 mortes).

FEMINICÍDIOS CAEM

Segundo a SDS, três casos de feminicídio foram registrados no Estado no mês passado. Foram oito a menos do que no mesmo período de 2021. No somatório do ano, houve 22 feminicídios em 2022 contra 39 em 2021. A queda é de 43,6%.

ROUBOS CRESCEM EM ABRIL

O número de roubos no Estado, em abril, também cresceu. No quarto mês do ano, houve registro de 4.289 roubos, contra 4.215 do mesmo período do ano passado, uma variação de 1,76%.

Já no acumulado dos quatro meses deste ano, houve queda de 3,55% nos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs), diminuindo de 17.457, em 2021, para 16.837.

A Região Metropolitana teve a maior redução no acumulado do ano. Foram -9,51% boletins de ocorrências devido a roubos, tendo caído de 5.784 (2021) para 5.234 (2022).

 

Comentários

Últimas notícias