Boletim

Setembro teve o menor registro de óbitos por coronavírus em Pernambuco nos últimos cinco meses

De 1 a 30 de setembro foram registradas 658 mortes pela doença

JC
JC
Publicado em 30/09/2020 às 12:18
Notícia

NE10
Boletim desta quarta-feira (30) apontou 29 óbitos pela covid-19 - FOTO: NE10
Leitura:

Atualizada às 12h55

Setembro teve a menor soma de registros de óbitos por coronavírus nos últimos cinco meses (a partir de maio) em Pernambuco. Segundo o boletim diário da Secretaria Estadual de Saúde (SE-PE) divulgado nesta quarta-feira (30), foram contabilizadas novas 29 mortes provocadas pela covid-19. Assim, no total, foram registradas 658 vítimas fatais pela doença entre 1 e 30 de setembro. Nos mês de maio, junho, julho e agosto foram 2.242, 2.022, 1.728 e 1.036 óbitos respectivamente.

Do total de óbitos confirmados nesta quarta, 8 (28%) ocorreram nos últimos três dias - uma na terça-feira (29), cinco na segunda (28) e duas no domingo (27). Os demais 21 registros (72%) aconteceram entre os dias 05 de maio e 25 de setembro.

A variação da média móvel de mortes está em tendência de estabilidade há 8 dias. Nesta quarta, o percentual bateu 2% em comparação com 14 dias, dentro do que é considerado estável. A média móvel (calculada pela média do número de registros dos últimos sete dias) só está em tendência de queda ou crescimento quando a variação é maior que 15%, para baixo ou para cima. O cálculo é a maneira mais eficiente de medir o avanço da doença. Hoje, a média de mortes em Pernambuco ficou em 24.

A soma mensal de casos do coronavírus também atingiu o menor número desde maio, com 21.632 registros ao longo de setembro. Em maio, foram 27.574 ocorrências; em junho, 24.408. Em julho, o número saltou para 36.147, e, em agosto, caiu para 30.534. Nesta quarta, foram confirmados 846 novos casos, sendo 29 (3%) quadros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), e 817 (97%) considerados leves, ou seja, pacientes que não precisaram internamento hospitalar. Com isso, o Estado chega a 147.171 casos confirmados da doença (26.285 graves e 120.886 leves).

A média móvel de casos volta ao limite da estabilidade, com uma variação de -15%, depois de três dias em tendência de queda. A média ficou em 572.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias