NOVO CORONAVÍRUS

Pernambuco confirma mais uma criança com síndrome rara relacionada à covid-19

Caso foi registrado em Paulista, no Grande Recife, e é o primeiro do município

Amanda Rainheri
Amanda Rainheri
Publicado em 01/12/2020 às 19:29
Notícia

FREEPIK/BANCO DE IMAGENS
Pernambuco notificou primeiro caso em agosto - FOTO: FREEPIK/BANCO DE IMAGENS
Leitura:

Pernambuco confirmou, nesta terça-feira (1º) mais um caso da Síndrome Inflamatória Multissistêmica (SIM-P), que acomete crianças e é associada à covid-19. A paciente tem sete anos e mora no município de Paulista, no Grande Recife. Ela apresentou os sintomas da covid-19 no início da segunda quinzena de novembro e teve resultado positivo para o novo coronavírus. De acordo com a SES, a criança está internada em um leito de enfermaria e o quadro é estável.

>> Pernambuco chega a 85% de ocupação em leitos de UTI para covid

>> Com repique de casos de covid-19 e 84% na ocupação de UTIs, Pernambuco apela para prorrogação do custeio de leitos

Com o novo registro, Pernambuco tem agora 25 casos da SIM-P, sendo 13 do sexo masculino e 12 do feminino. Os pacientes têm idade entre 1 e 14 anos. Duas crianças vieram a óbito em decorrência da síndrome no Estado.

 Do total, 24 crianças tiveram resultado positivo para a covid-19 e uma teve contato comprovado com pessoas confirmadas para o novo coronavírus. Dos 25 casos, 23 são de pernambucanos, dos municípios de Recife, Caruaru, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes, Goiana, Sirinhaém, Joaquim Nabuco, Limoeiro, Timbaúba, Flores, Santa Cruz do Capibaribe, Vitória de Santo Antão, Serra Talhada e Paulista. Outros dois casos são dos estados de Alagoas e Piauí, que procuraram atendimento no Estado. 

Balanço

Nesta terça-feira, foram registrados mais 1.853 novos casos da doença, sendo 42 casos graves de Srag. Agora Pernambuco totaliza 184.259 casos confirmados da doença, sendo 28.055 graves e 156.204 leves. O último boletim divulgado pela SES também informa 19 novos óbitos, de 12 homens e 7 mulheres, registrados entre os dias 30 de outubro e 29 de novembro. Com isso, o Estado totaliza 9.056 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 45 e 91 anos e 16 deles apresentavam comorbidades, como doença cardiovascular, diabetes, hipertensão, tabagismo/histórico de tabagismo, etilismo/histórico de etilismo, doença renal, câncer, doença respiratória, doença de Alzheimer e histórico de AVC. Os demais estão em investigação, de acordo com a SES.

Comentários

Últimas notícias