COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Vacina contra covid-19: Pernambuco anuncia que receberá primeiro lote com 270 mil doses

Paulo Câmara acompanha, do Recife, solenidade de entrega das primeiras doses da vacina em São Paulo

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 17/01/2021 às 20:18
GOVERNO DE SÃO PAULO
Recife recebe hoje 67 mil doses da CoronaVac, o suficiente para vacinar 33,5 mil pessoas - FOTO: GOVERNO DE SÃO PAULO
Leitura:

O governador Paulo Câmara acompanhará do Recife a cerimônia de entrega das primeira doses da vacina contra a covid-19, marcada para o início da manhã desta segunda-feira (18), em São Paulo. O Gabinete de Enfrentamento ao Novo Coronavírus estará mobilizado, segundo nota do governo estadual, a partir das 7h, no Palácio do Campo das Princesas, para coordenar o início da imunização em Pernambuco.

A expectativa é que, das 4,3 milhões de doses que serão compartilhadas entre os Estados brasileiros, Pernambuco receberá, no primeiro lote, cerca de 270 mil vacinas que garantirão as duas doses da imunização para 129 mil pessoas entre profissionais de saúde, idosos acima de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

Na última semana, o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, havia anunciado que, entre os pontos acordados pelo comitê estadual de imunização, estaria também a possível priorização da vacina, no primeiro momento, para os idosos a partir dos 80 anos. A esta coluna, ele explicou, neste domingo (17), que o cenário em que esses idosos estariam beneficiados seria a partir de um plano de imunização que incluiria também as 2 milhões de doses da Astrazeneca/Fiocruz, que viriam Índia para o Brasil neste fim de semana, o que não ocorreu. Segundo o Itamaraty, o governo indiano mostrou "boa vontade" em liberar a carga, mas apontou "dificuldades logísticas", pois o pedido brasileiro ocorre no momento em que o país começa a sua campanha de vacinação contra a covid-19. 

Ao todo, a campanha de vacinação contra a covid-19 beneficiará mais de 2,9 milhões de pernambucanos, contemplados em quatro fases distintas. O plano estadual destaca a importância de os gestores municipais pensarem em ações itinerantes, para chegar a determinados públicos e também em centros de vacinação para a covid-19, centralizando as ações e mantendo as atividades de rotina nas demais unidades. O plano também destaca o papel da comunicação e a importância da integração com os órgãos de segurança.

Comentários

Últimas notícias