IMUNIZAÇÃO

Enfermeira indígena é a segunda pessoa a ser imunizada contra covid-19 em Pernambuco

Penha Atikum, do povo Atikum, é de Carnaubeira da Penha e tem 35 anos

JC
JC
Publicado em 19/01/2021 às 0:38
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Penha Atikum representou os indígenas no primeiro dia de vacinação - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

A enfermeira de saúde indígena Penha Atikum, 35 anos, do povo Atikum, de Carnaubeira da Penha, Sertão de Pernambuco, foi a segunda pessoa a ser vacinada contra a covid-19 em Pernambuco. A vacinação no Estado, que recebeu 270 mil doses da CoronaVac, começou nesta segunda-feira (18).

>> 'Momento histórico', diz técnica de enfermagem que recebeu primeira vacina contra covid-19 em Pernambuco

Tímida, ela não concedeu entrevistas, mas compartilhava do mesmo sentimento de todos os profissionais presentes no auditório Jaime Scherb, da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Universidade de Pernambuco (UPE), onde houve a solenidade que marcou o começo da vacinação contra covid-19 em Pernambuco.

FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Início da campanha de vacinação contra covid-19 em Pernambuco - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Chegada da vacina ao Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), no Recife - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Início da imunização contra a covid-19 em Pernambuco - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
A técnica de enfermagem Perpétua do Socorro Barbosa foi a primeira a receber a vacina - FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM

A primeira pessoa a receber o imunizante foi Perpétua do Socorro Barbosa dos Santos, técnica de enfermagem de 52 anos que trabalha na linha de frente de combate à doença, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitário Oswaldo Cruz (Huoc), em Santo Amaro, Centro do Recife.

"Estou emocionada porque é um momento histórico, não só para mim, mas para todos nós. Só tenho a agradecer, primeiramente a Deus, por ter essa oportunidade. Estamos vitoriosos diante desta situação. Parabéns a todos", disse.

Com um semblante tranquilo, e com o desejo de que dias melhores virão, Perpétua também destacou a importância da imunização e incentivou a população a tomar a vacina. "Tomem as precauções necessárias, tomem a vacina. Não tenham medo. Vai dar tudo certo, estamos na luta!", disse.

Também receberam a vacina a fisioterapeuta intensivista Tathiana Vasconcelos, o nutricionista Rodrigo Vasconcelos, o técnico de laboratório Marcos Alexandre Correia, a enfermeira da UTI Joyce Mendes, e o médico da UTI pediátrica José Carneiro Leão Filho. 

Na solenidade, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) agradeceu aos profissionais que têm se dedicado a salvar vidas e reforçou que é importante que a população continue mantendo os cuidados necessários para diminuir o contágio pelo vírus. "Ainda precisamos usar máscaras, manter o distanciamento social e sempre higienizar as mãos”, disse, complementando que é preciso paciência até que todos sejam vacinados.

"Precisamos ter respeito à vida do outro até vacinarmos todos os pernambucanos e, assim, continuar incansavelmente salvando vidas", acrescentou.

Também participaram do evento a vice-governadora, Luciana Santos (PCdoB) e o secretário de Saúde do Estado, André Longo.

"Este é um dia histórico para Pernambuco, com a chegada da vacina para que iniciemos a imunização contra a covid-19. É um marco e deverá ser um divisor de águas para o enfrentamento da pandemia em nosso Estado. Chegaram poucas doses, mas é o início de um trabalho rumo a imunização de boa parte da nossa população, o que mudará, certamente, o rumo da doença em Pernambuco", disse o secretário André Longo na abertura do evento.

O clima durante o evento foi de alegria e esperança por parte de todos os presentes. Além das autoridades, também acompanharam o início de vacinação outros profissionais que, mesmo não recebendo a vacina na noite desta segunda-feira (18), compartilharam do sentimento dos que receberam.

Pernambuco recebeu 270 mil doses da CoronaVac

Pernambuco recebeu, na noite desta segunda-feira (18), as primeiras doses da CoronaVac, vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. O avião trazendo as 270 mil unidades do imunizante saiu do Aeroporto de Guarulhos, São Paulo, por volta das 16h30, e chegou ao Aeroporto Internacional do Recife, na Imbiribeira, Zona Sul, às 19h29.

Nesta primeira etapa, a vacina será aplicada em 129 mil pessoas de grupo prioritário, em duas doses.

>> Veja quando a vacina contra covid-19 chega a municípios do interior de Pernambuco

>> Saiba quando, como e onde você poderá se vacinar contra a covid-19 no Recife

Serão beneficiados, inicialmente, os trabalhadores de saúde atuantes em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e enfermarias de atendimento à covid-19, além dos vacinadores, idosos em instituições de longa permanência, pessoas com deficiência institucionalizadas e indígenas aldeados.

Veja as imagens da chegada da CoronaVac ao Estado

ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
Chegada da vacina contra covid-19 a Pernambuco - ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
Chegada da vacina contra covid-19 a Pernambuco - ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
Chegada da vacina contra covid-19 a Pernambuco - ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
ESPERANÇA Avião abastecido com primeiras doses da vacina aterrissou no Aeroporto do Recife ontem - ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
Chegada da vacina contra covid-19 a Pernambuco - ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
Chegada da vacina contra covid-19 a Pernambuco - ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM
TRANSPORTE Carga com imunizantes segue para os municípios - ALEX OLIVEIRA/JC IMAGEM


Com as doses enviadas, serão vacinados 34% dos trabalhadores de saúde pernambucanos (mais de 99 mil) e 100% dos demais públicos: 26,5 mil indígenas, 2,5 mil idosos institucionalizados e 130 pessoas com deficiência institucionalizados. De acordo com orientação do Ministério da Saúde, a segunda dose deve ser aplicada em um período entre duas e quatro semanas após a primeira.

De acordo com o secretário de Defesa Social do Estado, Antônio de Pádua, cerca de 5 mil servidores foram destinados para realizar a segurança e a logística do processo de vacinação. Entre os órgãos envolvidos no processo estão a Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Científica, Corpo dos Bombeiros Militar, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal. O objetivo é garantir a segurança das vacinas, considerada o "líquido mais precioso que temos nesse momento", de acordo com Antônio de Pádua. Inicialmente cerca de R$ 1 milhão será investido na iniciativa, envolvendo escolta, logística, mapeamento e policiamento nas rotas, além de viaturas e insumos.

>> Vídeo: passageiros de avião que fez o transporte de vacinas contra a covid-19 para o Recife se emocionam durante voo

“Há um planejamento cuidadoso por parte de todos os órgãos envolvidos na operação. Isso visa garantir a segurança no transporte e armazenamento das vacinas, para que elas cheguem à população nas condições ideais, conforme o calendário de aplicação nos grupos prioritários. A Polícia Militar, dentro do seu escopo, tem toda a estrutura para fazer não só a segurança da logística desse transporte, mas também de onde vão ficar armazenadas as vacinas e os locais de vacinação. Teremos, assim, um apoio ostensivo das polícias nesse trabalho de presença nos locais", ressaltou o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.

Após a chegada no aeroporto, as vacinas foram transportadas para a sede do Plano Nacional de Imunização em Pernambuco, em Casa Amarela, Zona Norte do Recife. De lá, os imunizantes serão levados para as 12 Gerências Regionais de Saúde (Geres) do Estado. "Com apoio das forças de segurança que farão escolta até a chegada nas cidades", destacou o secretário.  As doses da vacina serão encaminhadas de forma equânime a todos os municípios pernambucanos, que irão retirar seus quantitativo nas Geres já a partir da terça-feira (19).

Passageiros de avião que fez o transporte de vacinas se emocionam durante voo

O voo decolou de São Paulo com destino ao Recife na tarde desta segunda-feira, às 16h30. O primeiro avião com carregamento de vacinas do primeiro lote da Coronavac, vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, saiu de Guarulhos para pousar na capital pernambucana. Transporte gratuito foi feito pela LATAM Cargo Brasil.

Previsto para pousar às 19h40 no Aeroporto do Recife, localizado no bairro da Imbiribeira, na Zona Sul da capital, o voo LA3446 (GRU-REC) está transportando 114 caixas de vacina, que deve imunizar uma fração da população pernambucana.

"Gostaria de informar a todos que esse é um voo especial. Neste avião levamos também a esperança a todo nosso País. Esse é o primeiro voo com a carga de vacina contra a covid-19", disse a comandante Geisa Lebourg Miranda antes do avião partir. Emocionados, passageiros receberam a notícia com aplausos.

Vacinação contra a covid-19 no Recife

Nesta segunda-feira (18), o prefeito do Recife, João Campos, a secretária Municipal de Saúde, Luciana Albuquerque, e o secretário de Planejamento, Gestão e Transformação Digital, Felipe Matos, coordenador da Sala de Situação, apresentaram os detalhes do Plano Recife Vacina, com toda a estrutura montada na cidade, que está pronta para vacinar a população, segundo garantiram as autoridades. "O que vai dar o ritmo da vacinação é o envio das doses pelo Ministério da Saúde", disse Felipe Matos.

Confira detalhes sobre a campanha de vacinação contra covid-19 no Recife: 

O plano de imunização contra a covid-19, no Recife, terá quatro fases. Cada uma delas terá duração de um mês

1ª fase: pessoas a partir de 80 anos; pessoas entre 75 e 79 anos; trabalhadores da Saúde; idosos a partir de 60 anos e trabalhadores das instituições de longa permanência para idosos (ILPIs); pessoas a partir de 18 anos com deficiência, que moram em residências inclusivas (institucionalizadas) 

2ª fase: idosos de 60 a 64 anos; idosos de 65 a 69 anos; idosos de 70 a 74 anos

3ª fase: grupo populacional que apresenta comorbidades. São elas: pessoas com diabetes, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doença cardiovascular e cerebrovascular, pessoas que fizeram transplantes de órgãos sólidos, pessoas com anemia falciforme, pacientes com câncer, pessoas que têm obesidade grave (IMC a partir de 40)

4ª fase: pessoa com deficiência permanente severa; trabalhadores da Educação; força de segurança e salvamento; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário e metroferroviário de passageiros; trabalhadores de transporte aéreo; trabalhadores de portuários; população privada de liberdade; funcionários do sistema de privação de liberdade; pessoas em situação de rua

* Ainda serão divulgadas novas fases para o restante da população 

Como será a 1ª fase

- Serão vacinados contra a covid-19, nesta primeira fase, 165 mil recifenses. Na primeira etapa dessa fase (primeiros dias de campanha, que contam com a CoronaVac, do Instituto Butantan), será priorizado um subgrupo formado por 33.500 pessoas.

Fazem parte desse subgrupo:

O público de trabalhadores da Saúde da linha de frente ao enfrentamento da covid-19, formado por 32.500 beneficiados

O público formado por idosos a partir de 60 anos e trabalhadores de ILPIs; o público formado por pessoas a partir de 18 anos de idade com deficiência, moradores de residências inclusivas. Esse público é formado por 1 mil beneficiados

- Para esta primeira etapa dessa fase, a previsão é que sejam enviadas, pelo Ministério da Saúde, 67 mil doses, que imunizarão 33.500 pessoas. Cada uma toma duas doses - a segunda é aplicada a partir de 15 dias após a primeira  

Expansão do plano de imunização se dará em três momentos, chamados de módulos: 

- Módulo 1: 13 equipes volantes para vacinação do subgrupo da primeira fase 

- Módulo 2: 65 salas para imunização, 9 centros de vacinação, 3 drives-thru, 18 equipes volantes (momento após vacinação dos profissionais de saúde e deve ocorrer após envio de novas doses pelo governo federal)

- Módulo 3: 200 salas para imunização, 26 centros de vacinação, 5 drives-thru, 18 equipes volantes  

*Haverá retaguarda nas unidades de saúde com salas para vacinas de rotina

Veja os locais definidos para o 2º módulo da vacinação (este momento deve ocorrer após envio de novas doses pelo governo federal)

Serão 65 salas de vacinação:

1. 8 salas de vacinação no Compaz Dom Helder

2. 5 salas de vacinação na Unidade de Cuidados Integrativos em Saúde (Ucis) Guilherme Abath 

3. 8 salas de vacinação na Escola Nilo Pereira 

4. 4 salas de vacinação no Compaz Miguel Arraes 

5. 8 salas de vacinação na Escola Governador Miguel Arraes

6. 8 salas de vacinação no Compaz Ariano Suassuna 

7. 8 salas de vacinação no Geraldão

8. 8 salas de vacinação na Escola Nadir Colaço

9. 8 salas de vacinação na UPA-E do Ibura

Drive-thru para a imunização 

Serão três pontos de drive-thru durante o 2º módulo de vacinação: Geraldão, UFPE e Parque da Macaxeira 

Cadastro e agendamento 

- Recife terá cadastro e agendamento 100% digital. Assim que o governo federal enviar novas doses, cada pessoa poderá escolher o local e horário do atendimento no aplicativo ConectaRecife

- Serão montados pontos de apoio para o cadastro físico de quem não tem acesso à internet

Comentários

Últimas notícias