IMUNIZAÇÃO

No Recife, idosos de 70 anos ou mais começam a receber vacina contra covid-19; veja quando

O anúncio foi feito nesta sexta-feira (12) pelo prefeito do Recife João Campos

Vanessa Moura
Vanessa Moura
Publicado em 12/03/2021 às 8:07
Notícia
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Vacina contra a covid-19 - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

atualizada às 15h14

A imunização contra covid-19 de moradores do Recife com 70 anos ou mais começa neste sábado (13). O agendamento da imunização deve ser feito através do site ou do aplicativo (Android | iOS) Conecta Recife a partir das 18h desta sexta (12). O anúncio foi feito pelo prefeito João Campos.

Em entrevista à Rádio Jornal, o gestor municipal comentou a ampliação do grupo prioritário. "A partir de hoje, às 18h, todos os idosos do Recife com 70 anos ou mais poderão fazer o agendamento e essa vacina já poderá ser aplicada a partir de amanhã de manhã. A gente tem 27 mil pessoas com 70, 71 ou 72 anos na cidade e abrindo esse novo grupo a gente garante que essas vidas serão salvas por através da vacina", informou João Campos.

O prefeito do Recife também comentou as negociações do município para realizar a compra de imunizantes contra a covid-19. "Desde dezembro do ano passado abrimos contato com os fabricantes de vacina. Hoje a gente mantém contato com dez laboratórios diferentes, de vários países do mundo. A maior parte deles alega que não pode fazer essa venda direta para o município porque está em negociação com o Governo Federal", informou.

Locais de vacinação

No Recife existem 16 pontos de vacinação drive-thru, onde a pessoa não precisa sair do carro, são eles: 

  • Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), na Tamarineira;
  • Parque de Exposição de Animais, no Cordeiro;
  • Fórum Ministro Artur Marinho - Justiça Federal de Pernambuco (Avenida Recife), no Jiquiá;
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em Dois Irmãos;
  • Juizados Especiais do Recife, na Imbiribeira;
  • Parque da Macaxeira, na Macaxeira;
  • Geraldão, na Imbiribeira;
  • Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), na Cidade Universitária;
  • Tribunal Regional Federal da 5ª Região, no Bairro do Recife.

A Secretaria de Saúde do Recife também oferece centros de imunização fora da modalidade drive thru, nos seguintes locais:

  • Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em Dois Irmãos;
  • Parque de Exposição de Animais, no Cordeiro;
  • Upinha Dr. Hélio Mendonça, no Córrego do Jenipapo.
  • Unidade de Cuidados Integrais (UCIS) Guilherme Abath, no Hipódromo;
  • Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro;
  • Ginásio Geraldão, na Imbiribeira;
  • UPA-E Fernando Figueira, no Ibura.

Todos os locais funcionam das 7h30 às 18h30, de domingo a domingo.

Outros grupos 

Além dos idosos a partir de 70 anos, o Recife continua vacinando os trabalhadores da saúde, ativos, de qualquer área, a partir de 50 anos; trabalhadores da Atenção Básica do município e os que atuam nas redes pública e privada, em policlínicas, maternidades, UTIs, centros de quimioterapia e de Terapia Renal Substitutiva.

Trabalhadores da saúde dos setores hospitalares de endoscopia, broncoscopia e imagem; cardiologia, vascular e neurologia também estão sendo imunizados, assim como os que atuam nas Vigilâncias Epidemiológica, Sanitária, Ambiental e no setor de Saúde do Trabalhador.

Abertura de leitos

Além de anunciar a ampliação da campanha, o prefeito João Campos (PSB) também falou sobre a abertura de mais de 240 novos leitos de enfermaria e de UTI na capital pernambucana. 

"Nós vamos abrir 80 no Hospital do Idoso, nessa semana já abrimos 20 leitos, além dos 60 leitos já em funcionamento. No dia de hoje, autorizamos mais dez novos leitos de UTI no Hospital Evangélico, que é financiado pela Prefeitura do Recife, e a gente também tem o plano para nos próximos 15 dias conseguir a abertura de mais 120 leitos de enfermaria e de sala vermelha, que é equivalente à UTI, e vamos também implementar 40 novos leitos no Hospital da Mulher", explicou.

O prefeito destacou que o respeito as medidas de prevenção a doença seguem necessárias. "É preciso que cada um faça sua parte. O cuidado, evitar aglomeração, fazer o uso de máscara em todos os locais, lavar a mão, o distanciamento, tudo isso é importante. O Brasil vive hoje, o momento mais crítico desde o início da pandemia, batendo recordes de vítimas perdidas e a gente precisa reverter isso", concluiu.

Comentários

Últimas notícias