COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Covid-19: pressionado pela aceleração da pandemia, principal hospital do Agreste de Pernambuco está no limite, sem vaga livre de UTI

Agreste vivencia nova aceleração da covid-19, o que faz lotar os hospitais da região

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 17/05/2021 às 16:30
Notícia
HMV/DIVULGAÇÃO
O Hospital Mestre Vitalino é referência para 53 municípios, que congregam uma população de quase 2 milhões de pessoas - FOTO: HMV/DIVULGAÇÃO
Leitura:

O Hospital Mestre Vitalino (HMV), localizado no município de Caruaru, Agreste de Pernambuco, e principal unidade de saúde da região, volta a vivenciar uma forte pressão feita pela pandemia, assim como ocorreu em junho de 2020, na fase de aceleração da primeira onda de covid-19, e em fevereiro deste ano, quando a curva epidêmica voltou a subir de forma expressiva. O HMV oferece assistência a uma população de quase 2 milhões de habitantes, residentes de 53 municípios do Agreste (fazem parte da 2ª Macrorregião de Saúde). Essas cidades passam, a partir desta terça-feira (18), por novas medidas restritivas, determinadas pelo governo de Pernambuco. São cidades das 4ª e 5ª Regionais de Saúde (Geres), com sedes em Caruaru e Garanhuns, respectivamente. O novo decreto segue até o dia 31 de maio. 

Leia também:

Na unidade, 100% dos 100 leitos de terapia intensiva (UTI) estão ocupados com pacientes que apresentam quadro de síndrome respiratória aguda grave (casos suspeitos e confirmados da infecção pelo novo coronavírus). Em relação às vagas de enfermaria, 83% das 92 estão com pacientes (são 30 no HMV e 62 no Hospital de Campanha, numa área em frente ao Mestre Vitalino). Já prevendo a a pressão da covid-19, o governo de Pernambuco abriu, em março, 20 leitos de UTI no HMV, para atender pacientes com suspeita ou confirmação da covid-19. Com a abertura, o hospital chegou aos 100 leitos de UTI (sendo 60 no HMV e 40 no Hospital de Campanha), hoje totalmente ocupados. 

Atualmente, só a cidade de Caruaru tem 24.530 casos da doença confirmados, a contar do início da pandemia. Desses, 556 foram a óbito. Já a 4ª Geres, que congrega 32 municípios, acumula 64.399 casos e 1.666 mortes. Em relação à cidade de Garanhuns, são 10.078 pessoas que já foram infectadas pelo novo coronavírus. Dessas, 179 morreram. E a 5ª Geres, que reúne 21 municípios, totaliza 23.132 casos, com 498 óbitos. 

A reportagem entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde (SES) para saber como está a ocupação dos leitos por regional (4ª e 5ª Geres) e por tipo de vaga (UTI e enfermaria), mas não recebeu retorno até o momento. 

Comentários

Últimas notícias