COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Covid-19: Pernambuco se aproxima da triste marca de 15 mil mortos e ultrapassa 440 mil infecções pelo novo coronavírus

Neste sábado, o Estado confirmou mais 2.894 casos e 65 mortes

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 15/05/2021 às 13:23
Notícia
RICARDO WOLFFENBUTTEL/GOVERNO DE SC
Medidas preventivas, como o uso da máscara, devem continuar sendo seguidas pela população - FOTO: RICARDO WOLFFENBUTTEL/GOVERNO DE SC
Leitura:

Atualizada às 21h50

Pernambuco registrou, neste sábado (15), mais 2.894 novos casos da covid-19. Entre os confirmados, 171 (6%) são casos de síndrome respiratória aguda grave (srag) e 2.723 (94%) são leves. Agora, o Estado totaliza 440.677 registros de pessoas que já se infectaram pelo novo coronavírus, sendo 42.491 que tiveram quadros graves da doença e 398.186 sintomas leves.

Também foram confirmados, neste sábado (15), 65 óbitos, ocorridos entre 2 de janeiro deste ano e a última sexta-feira (14/5), de pacientes com idades entre 13 e 100 anos. Com isso, o Estado totaliza 14.906 mortes em decorrência de complicações causadas pela covid-19.

As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Abreu e Lima (1), Afogados da Ingazeira (1), Brejinho (2), Cabo de Santo Agostinho (5), Cabrobó (1), Camaragibe (2), Camutanga (1), Carpina (1), Exu (2), Feira Nova (1), Glória do Goitá (1), Gravatá (1), Ibirajuba (1), Ipojuca (1), Itapetim (1), Jaboatão dos Guararapes (2), Olinda (2), Ouricuri (1), Palmares (1), Paudalho (1), Paulista (3), Pedra (2), Petrolina (1), Recife (19), Salgueiro (1), Santa Cruz da Baixa Verde (1), Santa Cruz do Capibaribe (1), São José do Egito (1), Sertânia (1), Tamandaré (1), Taquaritinga do Norte (1), Timbaúba (3) e Toritama (1).

As faixas etárias são: 10 a 19 (1), 20 a 29 (2), 30 a 39 (7), 40 a 49 (6), 50 a 59 (12), 60 a 69 (16), 70 a 79 (13), 80 ou mais (8). Do total, 53 tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (22), diabetes (20), hipertensão (13), obesidade (12), doença respiratória/histórico de doença respiratória (6), doença renal (4), tabagismo/histórico de tabagismo (4), doença hepática (3), etilismo (3), doença neurológica (2), histórico de AVC/AVE (2), câncer (2), doença reumatológica (1), doença cromossômica (1), doença de Alzheimer (1), hipotireoidismo (1) e imunossupressão (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Dois não tinham comorbidades e os demais seguem em investigação.

De acordo com a SES, o boletim registra um total de 375.408 pacientes recuperados da doença. Destes, 24.767 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 350.641 eram casos leves.

Vacinação

Balanço da Secretaria Estadual de Saúde traz ainda os números da vacinação contra a covid-19. Pernambuco já aplicou 2.347.285 doses, sendo 1.554.621 de primeiras doses. O número de pessoas que finalizaram o esquema vacinal, ou seja, que tomaram a primeira e a segunda dose da vacina, é de 792.664 pessoas.

Pernambuco endurece medidas restritivas no Agreste

 Após reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, neste sábado (15), o Governo de Pernambuco anunciou novas medidas restritivas para a 2ª Macrorregião de Saúde, que engloba a 4ª e a 5ª Regionais de Saúde, com sedes em Caruaru e Garanhuns, respectivamente. O novo decreto voltado para a região do Agreste, que será publicado na próxima segunda-feira (17), começa a valer a partir da próxima terça (18) e segue até o dia 31 de maio.

Veja quais as 53 cidades de Pernambuco com restrições mais rígidas a partir de terça-feira (18)

Entenda como será o funcionamento do Polo de Confecções do Agreste durante período de maiores restrições na região

Durante a semana, as atividades econômicas deverão ser encerradas às 18h. Nos fins de semana, apenas supermercados, feiras livres de produtos alimentícios, farmácias, padarias e postos de gasolina poderão abrir as portas. O Polo de Confecções deverá ficar fechado aos sábados, domingos e segundas.

“Nos reunimos hoje com os secretários estaduais, após o encontro que tivemos com todos os prefeitos e prefeitas do Agreste, na tarde da última sexta-feira (14), e verificamos um aumento na velocidade do número de internações e de procura pelas instituições de saúde naquela região. Isso tem nos preocupado, pois todos nós sabemos que enquanto a vacinação não chegar a todos os pernambucanos, é necessário tomar medidas restritivas para diminuir a circulação do vírus. Precisamos cada vez mais trabalhar para salvar a vida dos pernambucanos”, afirmou Paulo Câmara. “Serão 14 dias com essas novas medidas e vamos observar, ao longo desse período, as próximas etapas necessárias”, acrescentou.

Comentários

Últimas notícias