COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Saiba o que é a "covid-19 de longa duração" e como minimizar os efeitos da doença

Em alguns casos, a assistência pós-infecção precisa durar meses, até o restabelecimento da saúde do paciente

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 23/05/2021 às 16:59
Notícia
CHRISTOPHE ARCHAMBAULT/AFP
Superada a fase de doença aguda, cada organismo reage de uma maneira peculiar - FOTO: CHRISTOPHE ARCHAMBAULT/AFP
Leitura:

A infecção pelo novo coronavírus se comporta de forma diferente de pessoa para pessoa, e ainda não se sabe com certeza como a doença vai evoluir em cada indivíduo. Certamente este é um dos muitos enigmas que desafiam a medicina nesta pandemia. Superada a fase de doença aguda, período após duas semanas de sintomas, cada organismo também reage de uma maneira peculiar. Enquanto alguns pacientes se recuperam totalmente, outros desenvolvem sequelas que exigem acompanhamento de médicos e demais profissionais de saúde.

Leia também: 

Tudo novamente: exaustos, em mais um ano no front de combate à covid-19, profissionais de saúde batalham para salvar vidas

Covid-19: secretário de Saúde de Pernambuco fala sobre possibilidade de vacinação para pessoas com menos de 60 anos em junho

Por vezes, essa assistência pós-infecção precisa durar meses, até o restabelecimento da saúde e, por isso, parte da comunidade científica já batiza essa condição de "covid longa", "covid persistente" ou "covid de longa duração". É um quadro que vai desde sintomas como fadiga extrema, dor de cabeça e perda de memória e dificuldade de concentração a uma diminuição da capacidade respiratória e física, danos ao coração, fígado e rins.

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
É importante recorrer a uma equipe de profissionais especializada para dar um basta à "covid de longa duração" — ou pelo menos, para diminuir ou controlar os efeitos que o vírus causou - ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM

Diante desse cenário, é importante recorrer a uma equipe de profissionais especializada para dar um basta à "covid de longa duração" — ou pelo menos, para diminuir ou controlar os efeitos que o vírus causou. No Recife, o Instituto Moacyr Bueno acabou de abrir as portas para também atender esse público que precisa de um acompanhamento após a alta hospitalar ou o isolamento domiciliar. A unidade, focada em reabilitação e condicionamento, oferece o Programa de Reabilitação da Pós-Covid. É voltado para o tratamento da fadiga, perda de massa muscular e alteração respiratória.

"Todos os pacientes passam por uma triagem e avaliação médica. Analisamos se há sequelas como miocardite (uma inflamação no coração) e fazemos testes de função pulmonar, entre outras coisas. A partir disso, a depender do perfil de cada pessoa, indicamos para fazer no instituto reabilitação física, fisioterapia respiratória, treinamento de força e acompanhamento nutricional", diz o fisioterapeuta e profissional de educação física Moacyr Bueno, proprietário da unidade.

O especialista, que também tem especialização em tratamento interdisciplinar da dor pela Universidade de São Paulo (USP), ressalta que o treinamento e assistência é individualizada, com o objetivo de oferecer uma reabilitação segura que proporcione o restabelecimento da saúde global pós-covid. "Para os pacientes que tiveram quadros mais graves da doença, geralmente indicamos, de duas a três vezes por semana, exercícios aeróbios e alongamento, pois eles precisam voltar a se mexer. Nos casos de leves a moderados, podemos orientar um treino mais intenso, de até cinco vezes por semana", acrescenta.

Localizado em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, o Instituto Moacyr Bueno (@instituto_moacyr_bueno, no Instagram) possui consultórios, sala com equipamentos de musculação e área de pilates. "O nosso principal foco é cuidar da pessoa como um todo e disponibilizar todos os serviços em um mesmo lugar. Esse é o nosso diferencial. O paciente não vai precisar ficar se deslocando (entre vários especialistas) para fazer a reabilitação pós-covid", destaca Moacyr. 

 

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
É importante recorrer a uma equipe de profissionais especializada para dar um basta à "covid de longa duração" — ou pelo menos, para diminuir ou controlar os efeitos que o vírus causou - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM

Comentários

Últimas notícias