PANDEMIA

EUA confirma doação de 80 milhões de vacinas contra a covid-19; Brasil será um dos países beneficiados

As doses recebidas pelo Brasil serão enviadas através do consórcio internacional Covax Facility

AFP Julianna Valença
AFP
Julianna Valença
Publicado em 03/06/2021 às 14:51
Notícia
TÂNIA REGO/AGÊNCIA BRASIL
IMUNIZAÇÃO Nos Estados Unidos, 50,4% das pessoas com mais de 18 anos estão parcialmente imunizadas. No resto da América Latina, ritmo varia - FOTO: TÂNIA REGO/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta quinta-feira (3) a doação de 80 milhões de vacinas anticovid a serem distribuídas globalmente, 75% das quais pelo programa Covax em regiões como a América Latina.

"Hoje, o governo anuncia o quadro para a divisão das 80 milhões de doses americanas através do mundo", declarou a Casa Branca em um comunicado. "Ao menos três quartos das doses doadas serão distribuídas via Covax", acrescentou.

Segundo o país, o objetivo da iniciativa é de iniciar uma maior cobertura global de vacinas contra o coronavírus. "A alocação desta primeira parcela de doses doadas reflete o desejo dos Estados Unidos de responder a todas as regiões e estabelecer as bases para um maior fornecimento e acesso em todo o mundo", afirmou em comunicado.

O Brasil será um dos países beneficiados, as doses serão recebidas através do consórcio internacional Covax Facility - aliança internacional coordenada pela Organização das Nações Unidas (ONU). O consórcio tem como objetivo acelerar o desenvolvimento e produção de vacinas contra o vírus da covid-19, garantindo acesso igualitário aos imunizantes.

Ainda de acordo com a Casa Branca, para as doses a serem distribuídas por meio do mecanismo Covax, Washington priorizará países da América Latina e Caribe, e do Sul e Sudeste Asiático e da África. Além do Brasil, as unidades serão divididas por Argentina, Colômbia, Costa Rica, Peru, Equador, Paraguai, Bolívia, Guatemala, El Salvador, Honduras, Panamá, Haiti e outros países caribenhos, além da República Dominicana.

 

Países necessitados

Os 25% restantes (20 milhões de doses) serão destinadas "a países necessitados, aqueles que enfrentam surtos da epidemia, a vizinhos imediatos" dos Estados Unidos, explicou a Casa Branca.

Washington também detalhou os países aos quais serão enviadas as primeiras 25 milhões de doses: quase 19 milhões passarão pelo Covax (6 milhões para a América do Sul e Central, 7 milhões para a Ásia e 5 milhões para a África). E as 6 milhões restantes serão distribuídas diretamente aos países "parceiros" (México, Canadá, Egito, Iraque, Iêmen...).

"Compartilhamos essas doses, não por favores ou concessões. Compartilhamos essas vacinas para salvar vidas e liderar o mundo em direção ao fim da pandemia com o poder de nosso exemplo e nossos valores", disse Biden em um comunicado.


 

GUILLAUME SOUVANT / AFP
Foram administradas mais de 124 milhões de doses do imunizante da Moderna nos EUA - FOTO:GUILLAUME SOUVANT / AFP

Últimas notícias