COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Pesquisadores buscam voluntários para testar vacina tetravalente do Butantan contra gripe no Recife; saiba como participar

Se resultados esperados forem alcançados, vacina já entra no SUS no ano que vem, sendo a primeira tetravalente gratuita no Brasil

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 13/06/2021 às 17:35
Notícia
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
A comprovação da vacinação será feita com um certificado - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

O Instituto Autoimune coordena, no Recife, o estudo do Butantan para avaliar a segurança e eficácia da vacina da gripe tetravalente (4 cepas virais), em comparação com a trivalente tradicional. Em parceria com o Real Hospital Português (RHP), o Autoimune recruta pessoas para participar do estudo.

Em todo o Brasil, 6.528 voluntários, em 11 centros distribuídos no País, devem colaborar com a pesquisa. É importante ressaltar que, nesse trabalho, os participantes não receberão placebo.

Ou seja, todos serão imunizados contra a gripe. “No Recife, estabelecemos um objetivo de recrutar 700 pessoas, mas poderemos chamar mais”, diz o clínicogeral Carlos Brito, pesquisador responsável pelo trabalho na cidade. O imunizante do estudo clínico inclui quatro cepas do vírus influenza, sendo duas da linhagem A (H3N2 e H1N1) e outras duas da B (B Victoria e B Yamagata).

A pesquisa incluirá crianças e adolescentes de 3 a 17 anos, adultos de 18 a 59 anos e idosos a partir de 60 anos.

Os principais benefícios em ser um voluntário do estudo são: imunizar contra a gripe pessoas que não fazem parte dos grupos prioritários de vacinação pelo Sistema Único de Saúde (SUS); ter chance quatro vezes maior de receber a vacina tetravalente em relação à trivalente; ter acompanhamento de equipe multidisciplinar por seis meses após a vacinação.

Para participar, basta entrar em contato com o Instituto de Ensino e Pesquisa, pelo telefone 81 3416-7971 ou pelo e-mail vacinagripebutantan@ieprhp.org.br. Também é possível enviar mensagens pelo WhatsApp: 81 99389-3026 e 81 99317-3027.

“Já iniciamos o recrutamento e temos voluntários, mas continuamos a convocar mais participantes. Se tudo der certo, essa vacina já entra no SUS no ano que vem, sendo a primeira tetravalente gratuita no Brasil, a fim de oferecer também cobertura contra dois tipos de influenza B”, explica o pesquisador da
Fiocruz Pernambuco Rafael Dhalia, que também é um dos coordenadores do estudo. 

Comentários

Últimas notícias