pandemia

Pernambuco registra pelo 10º dia tendência de queda na média móvel de casos da covid-19

Nesta segunda-feira (26), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou mais 409 testagens positivas para a doença

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 26/07/2021 às 12:59
Notícia
VINCENZO PINTO/AFP
Pernambuco totaliza 586.023 casos confirmados da covid-19 - FOTO: VINCENZO PINTO/AFP
Leitura:

O índice epidemiológico da média móvel de casos  da covid-19 está em tendência de queda por 10 dias em Pernambuco. Nesta segunda-feira (26), a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou mais 409 testagens positivas para a doença e, com isso, o Estado agora contabiliza uma média móvel de 943 casos, apresentando uma tendência de queda em -40%.

>> UFPE identifica predominância da variante Gama da covid-19 em 23 cidades de Pernambuco

>> Intervalo entre doses da Pfizer deve reduzir de 3 meses para 21 dias, diz ministro

O indicativo, considerado a melhor forma de medir o comportamento da pandemia, contabiliza a média dos últimos sete dias (contando com hoje) e compara com 14 dias atrás. Variações acima de 15%, seja para mais ou menos, indicam tendência de alta ou queda, respectivamente. Já abaixo disso, indicam estabilidade.

Dos casos confirmados nas últimas 24 horas, 43 (10,5%) são de pessoas que desenvolveram Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 366 (89,5%) são de pacientes diagnosticados com sintomas leves. Agora, Pernambuco totaliza 586.023 casos confirmados da doença, sendo 51.752 graves e 534.271 leves.

Óbitos

A SES-PE também confirmou mais 13 mortes em decorrência da covid-19. Os óbitos ocorreram entre os dias 29 de setembro de 2020 e esse domingo (25). Com isso, o Estado totaliza 18.629 mortes pela covid-19, desde o início da pandemia. Os detalhes epidemiológicos dos pacientes serão repassados ao longo do dia pelo órgão.

 

Os novos dados fizeram Pernambuco atingir uma média móvel de 41 mortes nesta segunda-feira, apresentando uma tendência de estabilidade em -4% e quebrando uma sequência de tendência de alta de 35%. 

Comentários

Últimas notícias