PANDEMIA

"Testar é fundamental para interromper as cadeias de transmissão da covid-19", alerta André Longo

O chefe da pasta pediu para que pessoas com sintomas gripais procurem os postos de saúde municipais para saber se estão ou não com a doença

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 30/08/2021 às 10:06
Notícia
HÉLIA SCHEPPA/SEI
Secretário da Saúde do Estado, André Longo, em lançamento do programa TestaPE - FOTO: HÉLIA SCHEPPA/SEI
Leitura:

O secretário estadual de Saúde, André Longo, chamou atenção na manhã desta segunda-feira (30) para a necessidade e importância das testagens para conter a transmissão da covid-19 em Pernambuco. O chefe da pasta pediu, em entrevista ao Passando a Limpo, da Rádio Jornal, que pessoas com sintomas gripais procurem os postos de saúde municipais para saber se estão ou não com a doença, a fim de se isolarem caso estejam contaminadas com o novo coronavírus. No Recife, a estratégia de testagem em massa já começou.

“Testar é fundamental para interromper as cadeias de transmissão. A orientação é: qualquer pessoa que tenha algum sintoma deve procurar os postos de saúde da secretaria municipal e ser testada. Indivíduos testados positivos devem buscar quem teve contato com ele para tentar isolá-los e evitar uma nova onda de proliferação do vírus nos municípios que possa ter repercussão no sistema de saúde no Estado, que agora passa por um momento de baixa procura”, afirmou Longo.

Quando questionado se o programa TestaPE, responsável pela distribuição de mais de um milhão de testes no Estado, deveria ter sido lançado antes, o secretário respondeu que esperava por uma ação do Ministério da Saúde, que não veio. "Óbvio que se tivéssemos os insumos necessários antes, teria sido melhor. Esperamos pelo Ministério da Saúde, que não forneceu os testes que prometeu, especialmente o de antígeno", disse.

O teste de antígeno, que ele citou, é o utilizado pelo TestaPE. Ele é similar ao exame de biologia molecular RT-PCR, por também ser feito através da coleta de material biológico da nasofaringe (nariz e garganta) do paciente com swab nasal. A diferença é que o resultado, ao contrário do RT-PCR, é entregue em, aproximadamente, 30 minutos. Também não é preciso levar ao laboratório ou utilizar equipamentos complexos para saber o resultado. A indicação é que o exame seja feito em até dez dias após o início dos sintomas, com preferência entre o quinto e o sétimo dia. Assim como os testes moleculares de RT-PCR, o de antígeno também detecta a doença em sua fase aguda, quando a infecção está ativa e há maior risco de transmissão.

Longo também alertou para a necessidade de permanecer com cuidados contra a doença, como uso de máscaras, evitar aglomerações e da vacinação com as duas ou três doses. Principalmente agora, que a variante Delta - mais transmissível que as demais - já circula em Pernambuco, apesar de ainda não ser a predominante no Estado, como acontece no Rio de Janeiro, por exemplo.

"Observamos essa cena do Rio de Janeiro, mas ela não se reproduziu ainda em nenhum outro lugar do Brasil. Esperamos que seja uma situação de lá. Obviamente, se as pessoas continuarem se descuidando e aglomerando, pode favorecer. A imagem que se passava no RJ foi de que as coisas passaram a acontecer como se não houvesse pandemia, inclusive na periferia e nas rodas de samba. Se o cenário mudar, vamos ter que interromper o plano de convivência com medidas mais restritivas, como sempre fizemos, na necessidade dessas ocorrências", explicou.

Testes da covid-19

A população do Recife começou a ser testada em maior número contra a covid-19 às 8h dessa segunda-feira (30). A estratégia, realizada em parceria com o Governo de Pernambuco, tem o objetivo de contribuir para a redução da transmissão da doença, a partir da detecção de novos casos. A expectativa é de que nos próximos dias a ação se estenda para os oito Distritos Sanitários, de forma simultânea. Cada local terá capacidade para realizar 200 testes, num total de 1.600 checagens diárias. Na capital pernambucana, o Programa TestaPE será dividido em três etapas e aplicará, inicialmente, cerca de 33 mil testes rápidos de antígeno. A meta é testar 10% da população pernambucana em seis meses, informou.

Na primeira etapa, os testes serão aplicados por equipes volantes da saúde em locais de grande circulação de pessoas - como mercados públicos, estações de metrô, escolas municipais - e em pontos de vulnerabilidade social de 22 localidades. A lista é composta dos seguintes bairros ou comunidades: Joana Bezerra, São José, Coelhos, Santo Amaro, Alto Santa Terezinha, Barro, Caçote, Brejo de Beberibe, Guabiraba, Córrego do Jenipapo, Alto Santa Isabel, Casa Amarela, Torrões, Várzea, Iputinga, Comunidade Irmã Doroty, Buraco da Velha, Portelinha, Ilha do Destino, Passarinho, Cohab e Jordão.

Comentários

Últimas notícias