Pernambuco

Surto no Grande Recife: Mais três cidades registram casos de lesões na pele com coceira

Misteriosas para as autoridades sanitárias, pesquisadores e médicos, as lesões provocam manchas avermelhadas na pele, acompanhadas de pequenos caroços, coceira intensa, crostas e até sangramento

Bruna Oliveira Giovanna Torreão
Bruna Oliveira
Giovanna Torreão
Publicado em 24/11/2021 às 13:03
Notícia
FREEPIK/IMAGEM ILUSTRATIVA
Os sinais e sintomas mais comuns são lesões na pele e coceira - FOTO: FREEPIK/IMAGEM ILUSTRATIVA
Leitura:

Atualizada às 22h29

Nesta quarta-feira (24), mais três cidades do Grande Recife confirmaram que estão investigando lesões na pele que provocam coceira. As prefeituras de Jaboatão dos Guararapes, São Lourenço da Mata e Olinda informaram que investigam 21, 6 e 4 casos, respectivamente. Misteriosas para as autoridades sanitárias, pesquisadores e médicos, as lesões provocam manchas avermelhadas na pele, acompanhadas de pequenos caroços, coceira intensa, crostas e até sangramento. As "lesões cutâneas a esclarecer" também foram registradas no Recife, em Camaragibe e em Paulista.

A gerente de vigilância epidemiológica de Jaboatão, Camila Brito, informou que a maioria dos 21 casos investigados na cidade se concentra nos bairros de Piedade e Prazeres. No entanto, também há registros em Zumbi do Pacheco e Vila Rica. Uma das notificações foi em um bebê de seis meses que está com as pernas e os braços cheios de manchas. A gerência epidemiológica da cidade é a responsável pela apuração dos casos.

Já de acordo coma gestão municipal de São Lourenço, três casos foram registrados no Hospital e Maternidade Petronila Campos (HMPC) e três em postos de saúde da cidade.

Em relação ao surgimento de casos em Olinda, a Diretoria de Vigilância em Saúde municipal informou que, nessa segunda-feira (22), foram notificados quatro casos. Os pacientes estão sendo monitorados pela equipe da epidemiologia da cidade a fim de encontrar a origem das lesões.

Recife, Camaragibe e Paulista também possuem registros

Os primeiros registros vêm do começo de outubro, mas a Vigilância Epidemiológica do Recife só ficou ciente da ocorrência no início deste mês, quando recebeu a notificação de cinco casos de crianças com lesões e coceiras na pele, no Córrego da Fortuna e no Sítio dos Macacos, na Zona Norte da cidade.

No último dia 18, quando o JC divulgou o alerta epidemiológico da capital pernambucana, já havia registro de 79 pessoas, com idades entre dois e 96 anos, com os mesmos sintomas. Até a última atualização, nesta quarta-feira (24), Recife acumulava 149 casos.

Há seis pessoas, em Paulista, que já foram notificadas com as lesões na pele. Em Camaragibe, são 78 notificações.

Comentários

Últimas notícias