COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Recife investiga surto de lesões de pele misteriosas; veja o que se sabe

Até o momento, 79 pessoas foram notificadas com essa condição. Secretaria de Saúde emitiu alerta para que as unidades de saúde notifiquem imediatamente a Vigilância da capital

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 18/11/2021 às 18:07
Notícia
FREEPIK/IMAGEM ILUSTRATIVA
Os sinais e sintomas mais comuns são lesões na pele e coceira - FOTO: FREEPIK/IMAGEM ILUSTRATIVA
Leitura:

*Atualizada às 20h03 de 21/11/2021

A Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife confirma, nesta quinta-feira (18), à reportagem do JC, que investiga um surto de "lesões cutâneas (de pele) a esclarecer" na capital pernambucana. No início deste mês, a Vigilância Epidemiológica do município recebeu a notificação de cinco casos de crianças com lesões e coceiras na pele, no Córrego da Fortuna e no Sítio dos Macacos, na Zona Norte da cidade.

Veja o que o JC já publicou sobre o surto de lesões de pele: 

Leia também: 

Ao longo deste mês, outro casos foram notificados e, até o momento, já há registrado de 79 pessoas com essa condição, com idades entre 2 e 96 anos, com os mesmos sintomas. As ocorrências agora já são de diversos bairros da capital pernambucana, segundo a Sesau.

"O período de início dos sintomas dos casos notificados variou entre os dias 1º de outubro e 11 de novembro. Não há registro de hospitalização nem de agravamento dos casos até agora", diz, em nota, a Sesau. 

A secretaria destaca que, devido ao número de casos, emitiu um alerta epidemiológico para que as unidades de saúde das redes pública e privada notifiquem, imediatamente, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) do Recife após o atendimento de um caso suspeito. Os sinais e sintomas mais comuns são lesões na pele e prurido (coceira). 

Segundo a Sesau, os casos têm sido discutidos com a equipe clínica, a fim de esclarecer essa condição. "As investigações epidemiológica, entomológica e laboratorial estão em andamento", acrescenta a secretaria. 

Em nota enviada à reportagem do JC nesta sexta-feira (19), a Secretaria Estadual de Saúde (SES) diz que o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância à Saúde (Cievs) só foi notificado pelo município do Recife sobre um surto de casos envolvendo o aparecimento de lesões cutâneas e prurido (coceira). "Desde a notificação dos casos, a SES-PE está acompanhando a evolução das investigações realizadas pela Secretaria de Saúde do Recife (Sesau) e dando o apoio técnico necessário."

Comentários

Últimas notícias