Dicas e informações de viagens, férias e turismo
Turismo de Valor

Descubra dicas de viagem e roteiros para as férias, além dos destinos e atrações que estão em alta no turismo.

CABO DE SANTO AGOSTINHO

Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco, é paraíso de praias quentes e de muita história

O município da Região Metropolitana do Recife foi palco eventos importantes na história.

Leonardo Vasconcelos
Cadastrado por
Leonardo Vasconcelos
Publicado em 13/06/2021 às 7:30 | Atualizado em 13/06/2021 às 8:17
Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho / Divulgação
O Cabo de Santo Agostinho tem uma grande relevância histórica. - FOTO: Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho / Divulgação
Leitura:

Quando se fala em Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife (RMR), normalmente vem logo à cabeça Calhetas. A pequena e famosa praia, chamada de "Esmeralda de Pernambuco", é mesmo um dos pontos turísticos mais badalados do município, mas que possui inúmeros outros atrativos ainda pouco difundidos ou não tão divulgados.

É preciso então dar cabo a este desconhecimento e realmente explorar o Cabo. A partir deste domingo (13) e ao longo da semana vamos enfocar a história, passeios e hospedagem da cidade.  No próximo domingo (20) e na semana seguinte o destaque será para os esportes e aventura.

Antes de tudo é importante destacar a importância histórica do município. Ele, inclusive. foi palco de um momento decisivo para a humanidade. O Cabo de Santo Agostinho é reconhecido como margo geológico mundial por ser o ponto final da ruptura do super continente Gondwana que ao se dividir deu origem aos continentes africano e sul-americano e ao Oceano Atlântico entre eles.

Além disso, alguns estudiosos o colocam como o local do descobrimento do Brasil por ter recebido o navegador espanhol Vicente Pinzón em janeiro de 1500 que o batizou de "Cabo de Santa Maria de la Consolación", três meses antes da chegada de Pedro Álvares Cabral na costa brasileira.

"A historia oficial não narra a verdade dos fatos. Vicente Yanes Pinzon é a verdade histórica, foi em 26 de janeiro de 1500 que se deu a descoberta do Brasil pelo primeiro navegador europeu. O Brasil era habitado pelos povos de língua Tupi-guarari. A perspectiva eurocêntrica negou a importância dos povos Tupi, e também a descoberta feita de Pinzón, que avistou o Cabo de Santo Agostinho na enseada de Suape", afirmou o historiador e membro da Academia Cabense de Letras Cleonildo Cruz.  

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Jornal do Commercio PE (@jc_pe)

Comentários

Últimas notícias