Tradição

Conheça a história por trás do Murph: um dos treinos mais desafiadores do crossfit

Caso do herói de guerra homenageado pelo Hero WOD virou até filme hollywoodiano

Marília Banholzer
Cadastrado por
Marília Banholzer
Publicado em 02/12/2021 às 18:49 | Atualizado em 02/12/2021 às 19:15
REPRODUÇÃO
Mike Murphy é um herói de guerra que deu nome a um dos treinos mais desgastantes do crossfit - FOTO: REPRODUÇÃO
Leitura:

Os apaixonados pelo crossfit já sabem: chegou dezembro, é tempo de Murph. Executar esse Workout of the Day (WOD), ou tarefa do dia, no fim do ano é quase como uma confraternização dos crossfiteiros, mas não tem moleza. Esse treino é considerado um dos mais desafiadores dentre os treinos tradicionais dessa modalidade. O praticante que faz o Murph precisa correr 1,6 km, fazer 100 pull ups (puxadas na barra fixa), 200 push ups (flexões/marinheiros), 300 air squats (agachamentos) e voltar a correr 1,6 km. Tudo no menor tempo possível, pois o treino se trata de um "for time" de 40 minutos. Para alunos de alta performance, a série de exercícios pode ser realizada com coletes (7kg para feminino e 10kg para masculino).

Mas, para além do desafio do exercício, é bom saber que o Murph é faz parte dos chamados Hero WODs, ou seja, treinos criados pela CrossFit Inc. em memória a alguns praticantes que prestaram serviços militares. O que muitos desconhecem é que o Murph nem sempre teve esse nome. Antes de ser rebatizado e se transformar em um Hero WOD do crossfit, ele era popularmente conhecido como "Body Armor" e era um dos treinos favoritos do tenente americano da Marinha Michael Murphy, que morreu em serviço no Afeganistão no ano de 2005.

Após o falecimento do militar norte-americano, o WOD apareceu pela primeira vez no site crossfit.com em 18 de agosto de 2005, com o nome de "Murph" em homenagem ao tenente. Mike foi condecorado com Medalha de Honra pelo Congresso dos EUA após sua morte.

Ele morreu na Província de Kunar enquanto participava da Operação Red Wing. Ele e mais dois companheiros de armas lutaram pelas suas vidas em um confronto contra Talibãs, em uma montanha rochosa. Para salvar sua equipe, ele se expôs a tiros inimigos ao entrar em uma clareira para fazer uma chamada via satélite e acionar a equipe de resgate.

Tradicionalmente, nos Estados Unidos, os praticantes de crossfit realizam este WOD no Memorial Day (30 de maio), como um tributo a todos os militares que morreram em combate. Já os boxes brasileiros costumam realizá-lo no final do ano, como um indicador para medir a evolução dos alunos na modalidade.

 

A Operação Red Wings

No ano de 2005 foi lançada a operação Red Wings (Asas Vermelhas) no Afeganistão, na Província de Kunar. O tenente Mike Murphy recebeu a missão de liderar quatro homens em uma patrulha de reconhecimento para matar ou capturar um líder Taliban, Ahmad Shah. O grupo de Murphy foi levado de helicóptero a uma área remota das montanhas de Asadabad e com sucesso conseguiu se infiltrar na área onde os insurgentes supostamente se encontrariam. No entanto, no meio da missão, criadores de cabras locais avistaram os militares que estavam escondidos. A equipe de Murphy primeiramente aprisionou os criadores de cabra, porém, após um tempo, Mike Murphy ordenou a soltura dos locais.

Porém, após serem libertados, os criadores de cabra alertaram uma força de Talibans sobre a presença dos militares norte-americanos. Houve então a caça à equipe de Murphy e, após horas de combate, o tenete norte-americano literalmente deu sua vida para poder salvar sua equipe. Para isso, Murphy se expôs ao fogo inimigo para obter sinal em seu rádio e poder acionar a base, pedindo reforços. Murphy teve êxito e um helicóptero foi enviado para uma tentativa de resgate.

Após o contato, no entanto, Murphy foi morto a tiros pelos insurgentes e, minutos depois, o helicóptero foi abatido por um lança foguetes ao chegar no local para o resgate. Nesta missão, todos os integrantes da equipe foram mortos, com exceção de Marcus Luttrell, que conseguiu escapar e, com a ajuda de um morador de uma vila afegã, conseguiu se esconder dos Talibãs. Após alguns dias, o sobrevivente foi resgatado por forças armadas dos EUA. A história da operação Red Wings é relatada no filme "O Grande Herói".

Comentários

Últimas notícias