LITERATURA

Prêmio Oceanos divulga livros finalistas e brasileiros predominam

Confira quais as 10 obras finalistas da edição 2020 da premiação literária de língua portuguesa

Valentine Herold
Valentine Herold
Publicado em 24/11/2020 às 18:23
Notícia

DIVULGAÇÃO
Maria Valéria Rezende, Djaimilia Pereira de Almeida e Julián Fuks estão entre os finalistas do Oceanos 2020 - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

Os 10 livros finalistas do Oceanos – Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa, foram anunciados no final da tarde desta terça-feira (24), em cerimônia virtual realizada através do YouTube. Dentre os títulos, sete são de autores brasileiros - Veronica Stigger, José Rezende Jr., Julián Fuks, Julia de Souza, Tiago D. Oliveira, Maria Valéria Rezende e Itamar Vieira Junior - e três português - José Luís Peixoto, Abel Barros Baptista e Djaimilia Pereira de Almeida (nascida em Angola).

Predominam os romances: A Cidade Inexistente (7Letras), de José Rezende Jr.; A Ocupação (Companhia das Letras), de Julián Fuks; A Visão das Plantas (Rel[ogio D'àgua), de Djaimilia Pereira de Almeida; Autobiografia (Quetzal), de José Luís Peixoto; Carta à Rainha Louca (Alfaguara), de Maria Valéria Rezende; e Torto Arado (Todavia), de Itamar Vieira Junior.

Mas há também dois livros de poesia - As Durações da Casa (7Letras), de Julia de Souza e As Solas dos Pés de Meu Avô (Patuá), de Tiago D. Oliveira -, um de crônicas - Obnóxio (Tinta-da-China), de Abel Barros Baptista; e um de contos - Sombrio Ermo Turvo (Todavia), de Veronica Stigger.

Veteranos da literatura brasileira, como Milton Hatoum, Nélida Piñon e Chico Buarque, que estavam entre os semifinalistas ficaram de fora. Mas tanto Chico quanto os finalistas Maria Valéria Rezende, Veronica Stigger e Itamar Vieira Junior concorrem ao Prêmio Jabuti, cujos vencedores serão anunciados nesta quinta (26).

Os 10 nomes foram selecionados entre os 54 semifinalistas que haviam sido divulgados em agosto (e dentro eles estava a pernambucana Rejane Gonçalves). Foram jurados desta etapa os portugueses Clara Rowland, escritora e professora, Gustavo Rubim, professor e crítico literário, e Isabel Pires de Lima, professora e crítica literária; o moçambicano Nataniel Ngomane, professor e crítico literário, e os brasileiros Ana Paula Maia, escritora, Edimilson de Almeida Pereira, poeta e professor, e José Castello, escritor e crítico literário.

Agora, as obras vão passar pelo crivo de um novo júri, que até meados de dezembro os lê e analisa para eleger os três vencedores. Compõem o corpo de jurados final os portugueses Joana Matos Frias (professora, escritora e tradutora) e Carlos Mendes de Sousa (professor), o angolano Ondjaki (escritor), a santomense Inocência Mata (professora e crítica literária) e os brasileiros Angélica Freitas (poeta), João Cezar de Castro Rocha (professor) e Viviana Bosi (professora).

Os ganhadores serão divulgados ao público também em live, devido à pandemia do Coronavírus, no dia 18 de dezembro. O livro vencedor receberá R$ 120 mil; o segundo colocado, R$ 80 mil e o terceiro, R$ 50 mil.

Comentários

Últimas notícias