HOMENAGEM

Google homenageia a atriz centenária Rute de Souza; pioneira no cinema e teatro brasileiro

Os feitos de Rute na artes cênicas abriram portas para outros artistas negros

Julianna Valença
Julianna Valença
Publicado em 12/05/2021 às 10:26
Notícia
Reprodução/Google
Ruth de Souza completaria 100 anos nesta quarta-feira (12). - FOTO: Reprodução/Google
Leitura:

O Google homenageia com um doodle, nesta quarta-feira (12), a atriz brasileira Ruth de Souza, uma das primeiras atrizes do teatro negro do Brasil, na data em que a atriz completaria 100 anos. No teatro, televisão e cinema, Ruth fez história com a sua arte; em 1954 foi indicada a um prêmio internacional de cinema - feito até então inédito a atrizes brasileiras. O doodle do Google é uma modificação especial e temporária da logo nas do Google, e tem por objetivo comemorar feriados, eventos, conquistas e figuras históricas notáveis.

Em 1921, no Rio de Janeiro, nascia a pequena Ruth Pinto de Souza, ela vivia com a família em uma vila de lavadeiras e jardineiras em Copacabana. Na juventude se interessou pelo teatro após ver em uma revista o grupo Teatro Experimental Negro do Rio - fundado em 1944 para lutar contra a discriminação racial e criar espaço para afro-brasileiros nas artes cênicas.

Ao se unir ao grupo, encenou em 1945 a obra "O imperador Jones", de Eugene O’Neill, no palco do Teatro Municipal do Rio. A apresentação, rendeu a Ruth mais uma quebra de paradigmas, pois foi a primeira atriz negra a se apresentar no local, o que fez abrir caminho para outros artistas.
A atriz atuou em diversas obras nacionais, como "Terras do sem fim", de Jorge Amado, “Sinhá Moça” (1953), “Filhas do vento” de Joel Zito de Araújo, e “A cabana do Pai Tomás” (1969).


Pioneira na carreira de teatro, cinema e televisão, Ruth de Souza teve seu trabalho reconhecido através de diversos prêmios. Inclusive, ganhou o prêmio Kikito de melhor atriz no Festival de Cinema de Gramado.
Um outro reconhecimento importante de sua carreira foi a indicação ao prêmio internacional de cinema Leão de Ouro no Festival de Veneza, em 1954. Até então, nenhuma atriz brasileira havia recebido indicação a um prêmio de cinema internacional.


Ruth de Souza morreu em 2019, aos 98 anos, devido a complicações de uma pneumonia, no Hospital Copa D’Or, em Copacabana, na Zona Sul do Rio. Seu último trabalho foi no início do mesmo ano, na TV Globo, na minissérie "Se eu fechar os olhos agora".
Diversos artistas lamentaram a partida da atriz nas redes sociais.

 

Comentários

Últimas notícias