ABL

Saiba quais os pernambucanos que ocuparam cadeiras da Academia Brasileira de Letras

Com relevância histórica na intelectualidade do Nordeste, estado já foi representado por 25 imortais

Emannuel Bento
Emannuel Bento
Publicado em 25/11/2021 às 16:44
Notícia
ABL, ACERVO DA FAMÍLIA NABUCO E ACERVO O CRUZEIRO
Manuel Bandeira, Joaquim Nabuco e João Cabral de Melo Neto são alguns dos pernambucanos ilustres que passaram pela ABL - FOTO: ABL, ACERVO DA FAMÍLIA NABUCO E ACERVO O CRUZEIRO
Leitura:

Com a entrada de José Paulo Cavalcanti Filho, a Academia Brasileira de Letras agora passa a ter mais um representante de Pernambuco. O jurista recifense agora ocupa a cadeira 39, vaga do conterrâneo Marco Maciel, o ex-governador e vice-presidente da república. Atualmente, os outros pernambucanos da instituição são o advogado, jornalista e poeta Marcos Vinicios Rodrigues Vilaça (cadeira 26), o diplomata Geraldo Holanda Cavalcanti (29), o professor Evanildo Bechara (33) e o historiador Evaldo Cabral de Mello (34).

Juntos, esses nomes dão continuidade à histórica presença pernambucana na ABL. O estado tem destaque na intelectualidade desde a criação do Seminário de Olinda, no século 19, e posteriormente pela Faculdade de Direito do Recife, que por muito tempo foi antro de pensamento das aristocracias de toda a região. Em contraste com as recentes vitórias de Fernanda Montenegro e Gilberto Gil, todos eles são homens brancos.

Pernambucanos até hoje lembrados, como o poeta Manuel Bandeira (cadeira 24), o diplomata Joaquim Nabuco (cadeira 27), o político Artur Olando (25), o escritor Mauro Mota (26), o militar Dantas Barreto (27) e o poeta João Cabral de Melo Neto (37), são alguns exemplos. O único patrono da terra é Maciel Monteiro, jornalista, diplomata e político que foi escolhido por Joaquim Nabuco, fundador da cadeira 27. Já entre outros fundadores temos o jornalista Medeiros e Albuquerque (22) e o historiador Oliveira Lima (39).

Confira a lista completa de pernambucanos na ABL, em ordem crescente das cadeiras:

Barbosa Lima Sobrinho

Quarto ocupante da Cadeira 6, eleito em 28 de abril de 1937, na sucessão de Goulart de Andrade e recebido em 31 de janeiro de 1938 pelo Acadêmico Múcio Leão. Recebeu os Acadêmicos Antônio Carneiro Leão e José Honório Rodrigues. Presidiu a Academia Brasileira de Letras em 1953 e 1954.

Austregésilo de Athayde

Terceiro ocupante da Cadeira 8, eleito em 9 de agosto de 1951, na sucessão de Oliveira Viana e recebido pelo Acadêmico Múcio Leão em 14 de novembro de 1951. Recebeu o Acadêmico José Lins do Rego. Presidiu a Academia Brasileira de Letras de 1959 até 1993.

Adelmar Tavares

Quinto ocupante da Cadeira 11, eleito em 25 de março de 1926, na sucessão de João Luís Alves e recebido em 4 de setembro de 1926 pelo Acadêmico Laudelino Freire. Recebeu o Acadêmico A.J. Pereira da Silva.

Martins Júnior

Terceiro ocupante da Cadeira 13, eleito em 15 de maio de 1902, na sucessão de Francisco de Castro, tomou posse por carta. Estava designado para recebê-lo o Acadêmico Silvio Romero.

Sousa Bandeira

Quarto ocupante da Cadeira 13, eleito em 27 de maio de 1905, na sucessão de Martins Júnior e recebido pelo Acadêmico Graça Aranha em 10 de agosto de 1905. Recebeu o Acadêmico Félix Pacheco.

Antônio Carneiro Leão

Segundo ocupante da Cadeira 14, eleito em 30 de novembro de 1944, na sucessão de Clóvis Beviláqua e recebido pelo Acadêmico Barbosa Lima Sobrinho em 1º de setembro de 1945.

Álvaro Lins

Quarto ocupante da Cadeira 17, eleito em 5 de abril de 1955, na sucessão de Roquette-Pinto e recebido pelo Acadêmico João Neves da Fontoura em 7 de julho de 1956.

Múcio Leão

Quarto ocupante da Cadeira 20, eleito em 19 de setembro de 1935, na sucessão de Humberto de Campos e recebido pelo Acadêmico Pereira da Silva em 16 de novembro de 1935.

Olegário Mariano

Terceiro ocupante da Cadeira 21, eleito em 23 de dezembro de 1926, na sucessão de Mário de Alencar e recebido pelo Acadêmico Gustavo Barroso em 20 de abril de 1927. Recebeu o Acadêmico Guilherme de Almeida.

Medeiros e Albuquerque

É o fundador da cadeira 22, que tem como patrono José Bonifácio, o Moço. Jornalista, professor, político, contista, poeta, orador, romancista, teatrólogo, ensaísta e memorialista, nasceu no Recife, PE, em 4 de setembro de 1867, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 9 de junho de 1934. Em 1896 e 1897, compareceu às sessões preliminares de instalação da Academia Brasileira de Letras.

Manuel Bandeira

Terceiro ocupante da Cadeira 24, eleito em 29 de agosto de 1940, na sucessão de Luís Guimarães e recebido pelo Acadêmico Ribeiro Couto em 30 de novembro de 1940. Recebeu os Acadêmicos Peregrino Júnior e Afonso Arinos de Melo Franco.

Artur Orlando

Segundo ocupante da Cadeira 25, eleito em 27 de junho de 1907, na sucessão de Franklin Dória e recebido pelo Acadêmico Oliveira Lima em 28 de dezembro de 1907.

Mauro Mota

Sexto ocupante da Cadeira 26, eleito em 8 de janeiro de 1970, na sucessão de Gilberto Amado e recebido pelo Acadêmico Adonias Filho em 27 de agosto de 1970.

Marcos Vinicios Rodrigues Vilaça

Sétimo ocupante da Cadeira nº 26, eleito em 11 de abril de 1985, na sucessão de Mauro Mota e recebido em 2 de julho de 1985 pelo Acadêmico José Sarney. Recebeu os Acadêmicos Ariano Suassuna, Alberto da Costa e Silva e Marco Maciel. Presidiu a Academia Brasileira de Letras nos anos de 2006 e 2007 e foi eleito Presidente novamente em 2010 e 2011.

Maciel Monteiro

Patrono da cadeira nº 27, por escolha do fundador Joaquim Nabuco. Médico, jornalista, diplomata, político, orador e poeta, nasceu em Recife, PE, em 30 de abril de 1804, e faleceu em Lisboa, Portugal, em 5 de janeiro de 1868. 

Joaquim Nabuco

Fundador da cadeira 27, que tem como patrono Maciel Monteiro. Escritor e diplomata, nasceu no Recife, PE, em 19 de agosto de 1849, e faleceu em Washington, EUA, em 17 de janeiro de 1910. Compareceu às sessões preliminares de instalação da Academia Brasileira. Designado secretário-geral da Instituição na sessão de 28 de janeiro de 1897, exerceu o cargo até 1899 e de 1908 a 1910.

Dantas Barreto

Segundo ocupante da Cadeira 27, eleito em 10 de setembro de 1910, na sucessão de Joaquim Nabuco e recebido pelo Acadêmico Carlos de Laet em 7 de janeiro de 1911. A sessão de posse realizou-se no Palácio Monroe.

Geraldo Holanda Cavalcanti

Sexto ocupante da cadeira 29, Geraldo Holanda Cavalcanti foi eleito no dia 2 de junho de 2010, na sucessão do Acadêmico José Mindlin, e recebido no dia 18 de outubro de 2010, pelo Acadêmico Eduardo Portella. Em dezembro do mesmo ano foi eleito Tesoureiro e em 2011 Secretário Geral, tendo sido reconduzido em 2012. Em 2013 foi eleito Membro Correspondente da Academia das Ciências de Lisboa. Presidiu a Academia Brasileira de Letras em 2014 e 2015.

Antônio Austregésilo

Terceiro ocupante da Cadeira 30, eleito em 29 de agosto de 1914, na sucessão de Heráclito Graça e recebido pelo Acadêmico Mário de Alencar em 3 de dezembro de 1914.

Evanildo Bechara

Quinto ocupante a Cadeira nº 33, eleito em 11 de dezembro de 2000, na sucessão de Afrânio Coutinho e recebido em 25 de maio de 2001 pelo Acadêmico Sergio Corrêa da Costa.

Evaldo Cabral de Mello

Oitavo ocupante da Cadeira n.º 34, Evaldo Cabral de Mello foi eleito no dia 23 de outubro de 2014, na sucessão do Acadêmico João Ubaldo Ribeiro, e recebido no dia 27 de março de 2015, pelo Acadêmico Eduardo Portella.

Silva Ramos

Silva Ramos (José Júlio da Silva Ramos), nasceu na cidade do Recife, PE, a 6 de março de 1853. Era filho do médico José da Silva Ramos e de Emília Augusto Ramos. Professor, filólogo e poeta, faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 16 de dezembro de 1930.

João Cabral de Melo Neto

João Cabral de Melo Neto nasceu na cidade do Recife, a 9 de janeiro de 1920 e faleceu no dia 9 de outubro de 1999, no Rio de Janeiro, aos 79 anos. Eleito membro da Academia Brasileira de Letras em 15 de agosto de 1968, tomou posse em 6 de maio de 1969. Foi recebido por José Américo.

Celso Vieira

Terceiro ocupante da Cadeira 38, eleito em 20 de julho de 1933, na sucessão de Santos Dumont e recebido pelo Acadêmico Aloísio de Castro em 5 de maio de 1934. Recebeu o Acadêmico Vítor Viana.

Oliveira Lima

Fundador da cadeira 39, foi um dos mais notáveis historiadores brasileiros nasceu na capital de Pernambuco em 25 de dezembro de 1867, filho de Luís de Oliveira Lima e Maria Benedita de Oliveira Lima. Faleceu em Washington (Estados Unidos da América), em 24 de março de 1928.

Marco Maciel

Oitavo ocupante da Cadeira nº 39, eleito em 18 de dezembro de 2003, na sucessão de Roberto Marinho e recebido em 3 de maio de 2004 pelo Acadêmico Marcos Vinicios Vilaça.

José Paulo Cavalcanti Filho

Nono ocupante da cadeira nº 39, eleito em 25 de novembro de 2021, na sucessão de Marco Maciel.

Comentários

Últimas notícias