MANGUEBEAT

Filme sobre manguebeat é o grande vencedor do 14° Festival Internacional do Documentário Musical

"Manguebit", do diretor pernambucano Jura Capela, venceu o principal prêmio do 14º In-Edit Brasil e segue para exibição em Barcelona

Emannuel Bento
Cadastrado por
Emannuel Bento
Publicado em 25/06/2022 às 16:16
DANIELA HALLACK DACORSO/DIVULGAÇÃO
RARIDADE Chico Science e Nação Zumbi no estúdio Nas Nuvens, no Jardim Botânico, Rio - FOTO: DANIELA HALLACK DACORSO/DIVULGAÇÃO
Leitura:

O filme "Manguebit", do diretor pernambucano Jura Capela, é o grande vencedor do 14º In-Edit Brasil- Festival Internacional do Documentário Musical. Por conta da vitória, o longa será exibido na edição do In-Edit Barcelona em 2022, com a presença do diretor.

O documentário conta a história de um dos mais importantes movimentos culturais das últimas décadas, o maguebeat, através de depoimentos de seus criadores, companheiros, herdeiros, produtores e músicos.

A vitória comprova como o manguebat continua mostrando sua atemporalidade em 2022, ano em que comemora 30 anos. A publicação do texto "Caranguejos com Cérebro", em julho de 1992, é considerado um dos marcos iniciais do movimento.

Neste mês, o álbum "Da Lama ao Caos" (1994), de Chico Science e Nação Zumbi, foi considerado o melhor disco da música brasileira dos últimos 40 anos por votação realizada pelo O Globo.

O Júri do 14º In-Edit Brasil foi formado pelo jornalista, roteirista e diretor de TV André Barcinski, a produtora cultural Andréa Alves, a diretora, roteirista e produtora documentarista Beth Formaggini e a cineasta Juliana Vicente.

Junto, eles disseram que o "prêmio vai para um filme que, com um trabalho magistral de recuperação de acervo e montagem, eterniza um movimento não apenas musical, mas cultural, que uniu os sons pernambucanos com a música do mundo e criou um estilo único: o manguebit".

"Manguebit" mostra efervescência do Recife nos anos 1990

MANGUEBIT/FRAME
AUDITÓRIO Fábio Trummer, da Banda Eddie, em frame do documentário Manguebit, que Jura Capela exibe hoje no Cinema do Porto - MANGUEBIT/FRAME

"Manguebit" já foi exibido no Festival Internacional do Rio (RJ) e na Mostra de Cinema de Tiradentes (MG). Foi exibido pela primeira vez no Recife em sessão no Cinema do Porto, no Bairro do Recife, em 31 de março. O longa reúne acervos e entrevistas que remontam à história da criação do movimento.

O filme começou a a ser montado por Jura Capela desde 2015. Em recente entrevista ao JC, o diretor contou que as exibições nos festivais foram "avassaladoras". "As pessoas que viram ficaram impactadas, muitas delas falaram que era um filme para ver dançando. Acho que trazemos essa memória do que foi a cidade do Recife."

"O filme tem um lado social importantíssimo, pois começou no Daruê Malungo. Fomos da cultura popular até o momento em que as bandas começaram a fechar contrato com as gravadoras. Temos Siba, Karina Buhr, Fábio Trummer, da Banda Eddie", contou.

"Passamos pelo bar Soparia, onde Roger de Renor era um mestre que reunia todo mundo. Também trazemos o olhar da MTV, que tinha acabado de chegar no Brasil. A MTV foi uma peça bem importante na divulgação do manguebeat no Brasil".

Mais prêmios do 14º In-Edit Brasil

O júri concedeu ainda um Prêmio Especial para Cafi, de Lírio Ferreira e Natara Ney, "pela beleza de suas imagens e a liberdade narrativa desse tributo a um grande criador de imagens, muitas delas dedicadas a artistas e capas de discos icônicos da música brasileira", e uma Menção Honrosa para o documentário Alan, de Daniel Lisboa e Diego Lisboa (Irmãos Lisboa), "pelo processo de realização e por revelar um personagem único, que usou a força de sua arte para levar beleza a seu mundo tão duro".

Todos os filmes da Competição Nacional serão exibidos no dia 26/06, domingo, na Cinemateca Brasileira. O vencedor ganha ainda uma sessão extra no dia no dia 29/06, quarta, às 18h30, no CineSesc

Comentários

Últimas notícias