FLEXIBILIZAÇÃO

Polo de Confecções de Pernambuco irá reabrir na 7ª etapa do Plano de Convivência com a covid-19

Atualmente, a região Agreste está na quarta fase do Plano de Convivência com a Covid-19

Rute Arruda Mayra Cavalcanti
Rute Arruda
Mayra Cavalcanti
Publicado em 24/07/2020 às 9:41
Notícia

DIVULGAÇÃO
O Polo de Confecções está fechado desde março de 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

O Polo de Confecções de Pernambuco, localizado no Agreste, só entrará na sétima etapa do Plano de Convivência com a covid-19, ainda sem data definida. A informação foi divulgada pelo secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Bruno Schwambach, nessa quinta-feira (23). Enquanto 72 municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR), Zona da Mata Norte e Zona da Mata Sul estão na sexta etapa do plano de reabertura dos setores, o Agreste e Sertão pernambucanos - onde a incidência aumentou depois que os casos na RMR abrandaram - estão na fase 4.

"A gente tem uma previsão que o Polo de Confecções volte na etapa 7, a região do Agreste ainda está na etapa 4, então nós temos mais 2 etapas mais importantes para entrar. As datas específicas vão depender da análise semanal", disse Schwambach.

Devido a suspensão das atividades, vários trabalhadores foram afetados. "Para mim foi um choque. Porque, como eu trabalho como vendedor de coco e quando fechou eu fiquei parado. Nós estamos passando muita dificuldade", comentou o ambulante Célio das Neves, que trabalha no Moda Center Santa Cruz. As feiras da Sulanca, em Caruaru, Moda Center Santa Cruz, em Santa Cruz do Capibaribe, do Jeans, em Toritama, estão fechadas desde o dia 18 de março por causa da pandemia do novo coronavírus. 

"Teve situações em que colegas mandaram fotos dos armários vazios e perguntarem quando vai acontecer a reabertura. E eu só tenho que responder o seguinte: vai depender dos órgãos públicos", disse o presidente do Sindicato da Associação dos Carroceiros, Hiroshi Urbano.

4ª fase

Os municípios do Agreste e do Sertão de Pernambuco estão na quarta fase do Plano de Convivência com a Covid-19. A etapa permite a operação de lojas de varejo de rua, salões de beleza e estética, comércio de veículos, incluindo serviço de aluguel e vistoria, com 50% da carga, construção civil com 100% do efetivo e shoppings centers com atendimento presencial.

Protocolo de funcionamento da Feira da Sulanca

A Prefeitura de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, divulgou na última segunda-feira (20), por meio de uma coletiva de imprensa online, os protocolos para a reabertura da Feira da Sulanca, que acontece no Parque 18 de Maio. Apesar de ainda não ter data para a retomada das atividades, que estão paralisadas desde o dia 18 de março devido à pandemia do novo coronavírus, a gestão afirma que todas as medidas já foram tomadas e, agora, a cidade aguarda apenas a liberação por parte do Governo do Estado. As medidas divulgadas envolvem protocolos para o público em geral, excursionistas, lojistas, clientes e a própria prefeitura.

Excursionistas (ônibus e fretes que trazem pessoas de outras cidades)
- Aferição obrigatória de temperatura e proibição de embarque de pessoas com temperatura acima de 37,5°C;
- Em viagem de mais de 4h de duração, a aferição deve ser feita a cada 2h;
- Uso de máscara por todos os passageiros e funcionários da empresa;
- Instalar e manter abastecidos, no interior do veículos, dispensador de álcool em gel ou lavatório para higienização das mãos;
- Higienizar o interior e o exterior do veículo;
- Lotação máxima recomendada de 50% da capacidade;
- Comunicar aos passageiros sobre recomendações e riscos do descumprimento das normas;
- Apresentação de guia de transporte dos passageiros com registro da temperatura;
- Monitorar a saúde dos funcionários dos excursionistas.

Lojistas, permissionários e estabelecimentos privados
- Uso obrigatório de máscara;
- Proibição de expositores em áreas externas, não sendo permitido nenhum obstáculo fora dos limites do banco;
- Exibição de cartazes com as orientações de saúde;
- Higienização dos balcões e área interna dos bancos, antes, durante e depois da feira;
- Instalar e manter abastecido dispensador de álcool em geral ou recipiente para higienização das mãos;
- Monitorar saúde das pessoas.

Clientes e consumidores
- Uso obrigatório de máscaras;
- Evitar aglomerações e contatos físicos;
- Higienizar as mãos sempre que possível;
- Ao apresentar sintomas, ficar em casa.

Prefeitura de Caruaru
- Implantar barreiras sanitárias nos principais acessos;
- Instalar estações de higienização em locais estratégicos;
- Realização de ações de sanitização, antes e depois da feira;
- Fiscalização com agentes de vigilância sanitária e fiscais das feiras;
- Reforço na higienização dos banheiros com produtos sanitizantes.

Municípios avançam no Plano de Convivência

Na última segunda-feira (20), 72 municípios do Grande Recife e das Zonas da Mata Norte e Sul avançaram para a sexta etapa da reabertura dos setores. Nesta fase, serviços de alimentação foram autorizados a funcionar de forma presencial e as academias de ginástica foram reabertas.

Veja os municípios contemplados

REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE
Municípios (20): Abreu e Lima, Araçoiaba, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Chã Grande, Chã de Alegria, Glória de Goitá, Fernando de Noronha, Igarassu, Ipojuca, Itamaracá, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista, Pombos, Recife, São Lourenço da Mata e Vitória de Santo Antão.

ZONA DA MATA NORTE
Municípios (30): Bom Jardim, Buenos Aires, Carpina, Casinhas, Cumaru, Feira Nova, João Alfredo, Lagoa de Itaenga, Lagoa do Carro, Limoeiro, Machados, Nazaré da Mata, Orobó, Passira, Paudalho, Salgadinho, Surubim, Tracunhaém, Vertente do Lério, Vicência, Goiana, Aliança, Camutanga, Condado, Ferreiros, Itambé, Itaquitinga, Macaparana, São Vicente Ferrer, Timbaúba.

ZONA DA MATA SUL
Municípios (22): Água Preta, Amaraji, Barreiros, Belém de Maria, Catende, Cortês, Escada, Gameleira, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Lagoa dos Gatos, Maraial, Palmares, Primavera, Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré, Xexéu.

O que já pode abrir?

  • Desde o início da pandemia, o governo classificou várias atividades como essenciais, como por exemplo, supermercados, padarias e postos de gasolina. Estes serviços não deixaram de funcionar, mas adotaram uma série de medidas, como o uso obrigatório de máscaras para cliente e funcionários e restrição de 50% da capacidade. Confira aqui todas as atividades essenciais.
  • Já no dia 1° de junho, data considerada a primeira etapa do plano gradual, puderam reabrir as portas as lojas de materiais de construção e delivery de comércio não essencial, seguindo novos protocolos de atendimento. Além disso, puderam retomar as atividades, exclusivamente por delivery, as unidades de varejo de bairro e do Centro, assim como shoppings centers e o comércio atacadista.
  • No último dia 8, houve a segunda etapa do cronograma. Além da reabertura do comércio atacadista, a construção civil pôde retornar às atividades com 50% do seu efetivo e em horário livre. Inicialmente, havia sido determinado o horário de funcionamento das 9h às 18h para este setor. Os shoppings centers também voltaram a receber clientes, mas através de drive thru nos estacionamentos. O cronograma para os shoppings foi adiantado em uma semana.
  • Dois dias depois, na quarta-feira (10), clínicas e consultórios médicos, odontológicos e veterinários, óticas, clínicas de fisioterapia e de psicologia foram autorizados a abrirem as portas, mas seguindo protocolos gerais e específicos.
  • No dia 15 de junho, foram liberados: lojas de varejo com até 200 metros quadrados; serviços de venda, locação e vistoria de veículos com 50% dos funcionários; salões de beleza e serviços de estética e treinos de futebol profissional. Medidas são válidas em 100 dos 185 municípios pernambucanos.
  • No dia 22 de junho, foi a vez das lojas de varejo com mais 200 metros quadrados, shopping centers, templos religiosos, e a construção civil com 100% da capacidade. Medidas são válidas em 100 dos 185 municípios pernambucanos.
  • No último dia 6, o Governo liberou a prática de esportes individuais ao ar livre, com exceção das lutas, em praças, parques, praias, orlas fluviais e marítimas. Também foi autorizado, em 51 cidades das Gerências Regionais de Saúde (Geres) do Recife (I), Limoeiro (II) e Goiana (XII), o funcionamento de serviços de escritório com 50% da capacidade e as concessionários, locadoras de veículos e similares com 100% dos funcionários. No mesmo dia, Caruaru e Bezerros saiu da quarentena rígida e reabriu comércio atacadista, a construção civil (com 50% da capacidade) e o segmento industrial.
  • Neste domingo (19), os jogos de futebol sem torcida foram autorizados em todo Estado.
  • Passa a valer na segunda-feira (20) a permissão do funcionamento presencial de serviços de alimentação e academias de ginástica.

Próximas fases

As próximas fases de reabertura do comércio ainda não possuem data definida pelo Governo. Seguem sem previsão de retorno:

  • Feira e Polo de Confecção;
  • Eventos esportivos;
  • Serviço público;
  • Museus, cinemas e teatro;

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias