IBGE

Serviços prestados às famílias crescem 40%, e turismo supera o pré-pandemia em Pernambuco

No mês de setembro, mesmo com estabilidade, os serviços em geral passaram ao nível pré-pandemia no Estado

Lucas Moraes
Lucas Moraes
Publicado em 14/10/2021 às 11:51
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
TURISMO EM ALTA A atividade turística local, que pela primeira, vez ficou acima do nível pré-pandemia - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Com a menor intensidade da pandemia da covid-19, avanço da vacinação e, consequentemente, maior flexibilização para atividades comerciais e de serviços, o volume dos serviços prestados em Pernambuco vem avançando aos poucos. No último mês de agosto, de acordo com dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), do IBGE, o crescimento no Estado foi de apenas 0,2%, confirmando o quarto mês de alta - mesmo que em menor aceleração. Os serviços prestados à família têm sido o grande destaque, acumulando no ano avanço de 40%. Além da atividade turística local, que pela primeira vez ficou acima do nível pré-pandemia. 

No mês passado, os serviços em Pernambuco também conseguiram superar, pelo segundo mês
consecutivo, os níveis pré-pandemia, com 2,9 pontos percentuais acima de fevereiro de 2020. No Brasil, houve avanço de 0,5% no segmento.

Das cinco atividades de serviços pesquisadas pela PMS, apenas o setor de outros serviços, que
inclui a compra, venda e aluguel de imóveis, atividades de apoio à agricultura, à pecuária e
gestão de resíduos sólidos teve queda em agosto deste ano, de 1,7%, em comparação ao
mesmo período do ano passado. Foi o segundo recuo seguido na atividade.

Os serviços prestados às famílias foram o destaque do levantamento, com alta de 110,4% em agosto, frente ao mesmo período de 2020. No ano, a alta é de 40,4%; enquanto aos 12 meses, 5,1%. 

Atividades turísticas superam pré-pandemia

Pela primeira vez, o turismo local superou os níveis pré-pandemia. O indicador teve alta de 3,9% no volume em agosto, quinta taxa positiva seguida. O resultado deixa o estado em sexto lugar entre as 12 localidades pesquisadas. 

A marca acima do nível pré-pandemia é referente aos 2,6 pontos percentuais acima do índice de fevereiro de 2020. Os outros dois representantes do Nordeste no levantamento, Bahia e Ceará, também tiveram índices positivos, de 5,1% e 1,4%, respectivamente. Já a média brasileira foi de 4,6%, superior à
pernambucana.

 

Comentários

Últimas notícias