Programa Social

Governo federal cancela anúncio do Auxílio Brasil, que estava marcado para esta terça-feira

Programa deve substituir o Bolsa Família com valor de R$ 400 em 2022, ano em que Bolsonaro buscará a reeleição

Agência Brasil Estadão Conteúdo
Agência Brasil
Estadão Conteúdo
Publicado em 19/10/2021 às 17:54
Notícia
Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil
Auxílio Brasil do governo Bolsonaro deve substituir o Bolsa Família - FOTO: Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil
Leitura:

O Ministério da Cidadania cancelou o evento de lançamento do Auxílio Brasil, que estava marcado para as 17 horas desta terça-feira (19). A informação foi repassada à reportagem pela assessoria de imprensa da pasta. Ainda não há uma nova data para o anúncio oficial do programa.

O governo pretendia lançar nesta terça-feira o programa assistencial para substituir o Bolsa Família com valor de R$ 400 em 2022, ano em que o presidente da República, Jair Bolsonaro, buscará a reeleição.

Parte desse valor, cerca de R$ 100, seria contabilizado fora do teto de gastos, em uma vitória da ala política do governo sobre a equipe econômica e gerando repercussão negativa na equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes.

O valor extrateto é estimado em R$ 30 bilhões.

A notícia de que a equipe econômica cederia à ala política afetou o humor do mercado financeiro durante todo o dia e levou a bolsa a chegar no menor nível desde março.

Auxílio Brasil

Anunciado em agosto deste ano, o Auxílio Brasil deve substituir o Bolsa Família. O ministro da Cidadania, João Roma, afirma que o novo programa vai interligar ferramentas do Estado e integrar políticas públicas para a população de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade.

Segundo ele, o principal diferencial do Auxílio Brasil é oferecer não apenas proteção social, mas também a possibilidade de transformação social que se dará por meio da capacitação para acesso ao mercado de trabalho. Roma diz que, para isso, contará com o apoio do Sistema S.

O programa também trará mecanismos para proteção da primeira infância e de segurança alimentar com o aperfeiçoamento de iniciativas já existentes como o Criança Feliz e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Com o objetivo de estimular as pessoas a buscarem novos caminhos sem medo de perder o benefício, está sendo viabilizado, segundo Roma, uma regra de permanência em que a pessoa, mesmo conquistando um emprego, por exemplo, possa permanecer por até dois anos sem perder o auxílio.

Comentários

Últimas notícias