RETORNO

Marquinhos é o primeiro brasileiro do PSG a voltar à França

O atacante Neymar e o zagueiro Thiago Silva ainda estão no Brasil, mas também devem retornar à capital francesa

AFP
AFP
Publicado em 03/06/2020 às 15:32
Notícia
Foto: AFP
Após período de isolamento no Brasil, zagueiro Marquinhos já retornou para Paris, na França - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

O zagueiro do Paris Saint-Germain, Marquinhos, viajou para a França nesta quarta-feira (3), tornando-se o primeiro dos brasileiros do clube a voltar de seu país, três semanas após o retorno aos treinos, segundo imagens publicadas por sua esposa nas redes sociais. "Home sweet home" (em português "Lar doce lar"), escreveu Carol Cabrino, com quem ele tem dois filhos.

A RMC e o Le Parisien também confirmaram o retorno do jogador brasileiro à França. Marquinhos, um dos capitães do PSG, viajou para o país em 19 de maio, com sua família, depois de passar o período de confinamento na capital francesa. Seus compatriotas Neymar e Thiago Silva ainda estão no Brasil, país fortemente afetado pela pandemia de coronavírus.

O país de 212 milhões de habitantes atingiu um recorde diário de mortes por COVID-19 na terça-feira, atingindo um total de 31.199 desde o início da pandemia, segundo o Ministério da Saúde. Teoricamente, apenas residentes ou pessoas com uma autorização podem retornar à França vindos de fora da Europa.

Na chegada, eles podem passar por uma "quarentena voluntária", mas essas regras poderão ser revisadas em 15 de junho, disse uma fonte do Ministério do Interior à AFP.

O PSG, que já é campeão francês após a suspensão definitiva da liga, retornará aos treinos em 22 de junho, de olho em agosto, quando disputará as quartas de final da Liga dos Campeões. A final da Copa da França e a decisão da Copa da Liga, também suspensas pela pandemia e que podem ser remarcadas nesse mês, devem enfrentar Saint-Etienne e Lyon.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias